Falta de troca do filtro de ar condicionado pode provocar problemas de saúde, alerta Tecfil

02/03/2020

 

Respeitar a vida útil do filtro é fundamental para manter a boa qualidade do ar no interior dos veículos

Responsável por reter as impurezas que passam pelos dutos de ventilação, o filtro do ar condicionado (ou de cabine), é um componente fundamental para purificar o ar que entra nos automóveis. Porém, alguns motoristas nem sequer sabem que eles existem, e, muitas vezes, o equipamento não recebe a manutenção devida, o que pode provocar consequências perigosas para a saúde dos passageiros, segundo alerta a Tecfil, maior fabricante em filtros automotivos da América Latina. 

 

Pesquisas mostram que, quando a troca deste filtro não é realizada no tempo adequado, a concentração de poluentes dentro de um veículo pode ser muito maior que fora dele, podendo causar doenças alérgicas e respiratórias graves, como crises de rinite, sinusite, asma, bronquite e até pneumonia. 

 

"Quando o filtro de cabine fica velho, ele perde eficiência, e as partículas de sujeira e bactérias começam a impregnar os dutos de ventilação. Com isso, todo o ambiente interno do veículo é contaminado, e os ocupantes passam a respirar um ar muito poluído", explica Plinio Fazol, gerente de marketing e novos produtos da Tecfil, empresa cujos filtros de cabine retêm até 99% das impurezas e são capazes de filtrar partículas até 25 vezes menores que um fio de cabelo. 

 

Fazol acrescenta que um filtro saturado diminui a vazão de ar, forçando o sistema de ventilação e refrigeração a trabalhar com cargas mais elevadas, podendo causar, inclusive, aumento no consumo de combustível. 

Para não cair nestas armadilhas, é preciso ficar atento à vida útil do filtro, que varia de acordo com a quantidade de contaminação existente no ar. Em ambientes urbanos, por exemplo, a Tecfil orienta que os filtros de cabine sejam trocados entre seis meses e um ano, no máximo. Este tempo pode ser ainda menor quando o veículo roda em locais com grande quantidade de terra e poeira. 

 

"Ter estes prazos em mente é importante para fazer uma averiguação periódica", alerta o executivo, ao destacar que alguns indícios podem ajudar os usuários de veículos a saberem se está na hora de trocar o filtro. Entre eles, estão a redução do fluxo de ar, a presença de odores desagradáveis e as partículas visíveis nas saídas de ar condicionado. 

 

É muito comum os proprietários de veículos acharem que a substituição deste tipo de filtro possui um custo elevado e um alto grau de dificuldade. No entanto, é possível realizar o serviço com um custo acessível em vários locais, como oficinas independentes, centros automotivos, postos de combustíveis e, dependendo do modelo do veículo, o filtro pode ser substituído pelo próprio proprietário. 

 

Com um portfólio que atende mais de 97% dos modelos de veículos, a Tecfil voltou a fabricar filtros de cabine com carvão ativado que conseguem barrar partículas sólidas e permitem ao sistema de ar condicionado de um veículo reter com mais eficiência impurezas como poeira, fuligem e gases. 

 

"Os novos modelos contam com alta tecnologia em sua mídia filtrante, e são superiores aos modelos comuns, pois retêm odores desagradáveis com a máxima eficiência de filtragem", conclui Fazol. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

COMO SE PROTEGER COM A ECONOMIA EM VÁRIOS CENÁRIOS

26/03/2020

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload