ALINHANDO SUA EQUIPE PARA O ALCANCE DE RESULTADOS - ORGANOGRAMA FUNCIONAL

26/07/2019

 

 

 

Olá, pessoal, nesta edição falaremos sobre Organograma, a representação da estrutura organizacional de sua empresa, porque é tão importante entender a lógica desta ferramenta e, principalmente, compreender os problemas que são gerados pela falta de compreensão da hierarquia existente na empresa.

 

O Organograma, de maneira prática, é a representação gráfica da Estrutura Hierárquica da Empresa, através da representação dos setores ou funções, a interdependência, a autoridade e subordinação existentes. A representação clara de ascendência e subordinação e, consequentemente, a responsabilidade atribuída é fator crítico de sucesso para qualquer empresa, portanto a formalização desta informação é muito importante para alinhamento da equipe.

 

Não é muito comum nas Oficinas Mecânicas a formalização do Organograma, por considerar que são pequenas equipes e a comunicação ser direta e facilitada, não querem tornar o processo mais burocrático e acabam não formalizando essas informações, apenas informando em momentos específicos, como na contratação ou quando ocorrerem problemas, sendo necessário lembrar as responsabilidades da liderança sobre o processo para evitar novos erros, pois no Grupo não há uma cultura estabelecida a respeito de autoridade e subordinação, muito menos o respeito à hierarquia, o que acaba frustrando líderes e gerentes por estarem em uma função que exige a responsabilidade sobre as pessoas e processos, porém com pouca autonomia na condução dos mesmos.

 

Este é o desafio das pequenas empresas, onde o diretor (o mais alto cargo da hierarquia) encontra-se na relação constante de trabalho com todos os demais cargos de maneira direta (pois muitas vezes ele também é o mecânico, vendedor, estoquista, financeiro e gerente de Recursos Humanos). Isso mesmo, a ligação do diretor com sua empresa é intensa, o que acaba sobrecarregando-o e muitas vezes impedindo a evolução, em que mudanças simples não acontecem por falta de foco e atitudes por parte dele. As tomadas de decisões geralmente estão centralizadas no diretor mesmo tendo em sua equipe pessoas competentes.

 

É preciso estabelecer esta relação entre os setores, responsabilidades, autoridades e subordinação, explicando para cada funcionário onde ele se encontra no Organograma da empresa e a quem deve se reportar sempre que houver alguma sugestão, dúvida ou problema, como, por exemplo, o vendedor tem como responsabilidade realizar as vendas respeitando os parâmetros de negociação estabelecidos pela gerência administrativa, não cabe a ele perguntar para o diretor se consegue dar um desconto adicional a determinado cliente, e sim conversar com a Gerência Administrativa, como também o diretor compreende que não é de seu interesse interferir em uma negociação em curso com um cliente, em que o vendedor está em busca dos objetivos repassados pela Gerência Administrativa que está alinhada às metas do diretor previamente definidos em um planejamento ou evidenciado em determinadas metas traçadas para o ano.

 

O diretor da empresa deve compreender que na medida que sua empresa cresce é preciso delegar funções, responsabilidades e dar autonomia para trabalharem. A sua interferência no processo também deve obedecer a estrutura do organograma. Antes de resolver determinados problemas que podem surgir, é preciso verificar com o funcionário responsável para saber se está sendo tratado o problema, evitando assim tomadas de decisões desalinhadas e que acabam gerando muitas vezes insubordinação por parte da equipe ante seus líderes.

Na próxima edição, falaremos sobre Descrição de Cargos. Para receber dicas de gestão, envie seu Nome, Cidade e Estado para o WhatsApp (48) 9 9959- 9733.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Novembro da Revista Reparação Automotiva.

18/11/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload