Modelos de Remuneração em Oficinas Mecânicas (parte 2)

23/05/2019

 

Olá, pessoal, nesta edição iremos falar sobre os modelos de remuneração Salário Fixo e Salário Fixo + Comissão Global. Sempre é importante lembrar que o desafio da empresa ao definir um modelo de remuneração é alinhar os objetivos dela aos objetivos do funcionário, de maneira prática envolvê-lo de tal forma que suas atitudes diárias considerem as regras, procedimentos e alcance das metas propostas, para que haja crescimento profissional e boa remuneração como consequência. 

 

Sendo feita esta observação, é preciso avaliar se o modelo utilizado direciona o Profissional para atitudes de cooperação na equipe, a troca de experiência profissional, a atualização constante, melhora no tempo de execução dos trabalhos, a melhora no tempo de diagnósticos e que evidencie que mais importante que um bom técnico é uma boa equipe técnica, pois aí sim teremos um time de alto desempenho. Salário Fixo: neste modelo o técnico receberá um salário negociado no ato da contratação, não havendo variação de acordo com seu desempenho no período, para haver crescimento de salário deverá entrar em negociação novamente e assim será avaliado o motivo e a viabilidade do possível reajuste. 

 

Na prática a empresa dependerá do bom senso e caráter do Técnico para aumentar sua produtividade e nível de solução, pois existe a tendência de a equipe estabelecer um ritmo padrão de trabalho e pouca preocupação na melhoria no tempo de produção e solução de problemas, uma vez que a relação esforço x recompensa é muito fraca, tendo em vista que o maior esforço imediato renderá melhor salário somente no médio prazo. 

 

Comissão Global: neste modelo o técnico receberá um salário base fixado + comissão sobre o valor de mão-de-obra vendido pela equipe, esta comissão é baseada em um % definido que será aplicado sobre o total de vendas. 

 

Para que o técnico perceba a importância de melhorar seu desempenho na equipe, determine o percentual de comissão de cada técnico de acordo com seu desempenho, crie indicadores específicos para esta análise e apresente constantemente (Quantidade de horas vendidas no período, característica do trabalho que realiza, participação em treinamentos para atualização, nível de solução em diagnósticos nos sistemas). 

 

Na prática este modelo apresenta um desafio para a equipe que é compreender que trabalhando juntos todos ganham mais, que repassar seu conhecimento para os demais aumenta seu salário, pois aumenta a produtividade e o time vende mais, que quando algum membro da equipe está com dificuldade em resolver um problema todos perdem, então é importante ajudá-lo e, quando chega um retorno ou garantia, a pessoa que tem mais habilidade deverá resolver e não necessariamente quem gerou o problema, já que quanto maior o tempo perdido menos o time irá vender. 

 

O maior ganho que a empresa pode ter com este modelo é utilizar a força da amizade e lealdade entre os membros da equipe para resolver alguns dos mais complexos gargalos de produção, criando um clima de cooperação e foco em resultado, onde todos devem estar engajados na melhoria da produtividade para oportunizar melhores salários. 

 

Para receber dicas de gestão, envie seu Nome, Cidade e Estado para o WhatsApp (48) 9 9959- 9733. 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Dezembro da Revista Reparação Automotiva.

10/12/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload