REPARO INDEVIDO NO RADIADOR DO SENTRA

02/05/2019

 

 

Em alguns casos, essa não é a melhor opção. Nesse, a troca do componente foi o melhor a se fazer

 

Nesta edição, deixaremos uma dica superesperta para vocês, amigos leitores: nem todo carro aceita reparo no radiador. Confira! Quem garante é Eduardo Silva, proprietário da Tagma Car Service, localizada na região de Osasco (SP). A seguir, falaremos sobre o sistema de arrefecimento do veículo. Este que é um conjunto muito importante e requer um cuidado todo especial. Vamos lá? 

 

Procedimento

O carro em que faremos o procedimento é um Nissan Sentra, ano 2010, com motor 2.0. O veículo chegou até a Tagma apresentando falha e perda de potência. 

 

Passo 1: Como de costume, o primeiro diagnóstico que fizemos foi passar o scanner para ver se constava alguma avaria no sistema. E constou: uma falha de ignição. 

 

Passo 2: O próximo passo, então, é retirar a bobina de ignição e efetuar a análise das velas. Neste momento, estamos fazendo a remoção das bobinas de ignição do veículo para a retirada das velas. 

 

 Passo 3: A seguir, após a retirada das bobinas, efetuamos a desmontagem desses componentes de ignição. Assim que foram removidas, percebemos que entre as 4 velas, uma apresentava coloração diferente. 

 

Porém, isso não se dava pela falta de queima do cilindro, e sim, como um líquido diferente, o que nos trouxe um alerta para realizarmos mais uma análise no sistema. 

 

Visto que existia um líquido diferente em uma das velas, na câmara de combustão, e partimos para o próximo passo. 

 

Passo 4: Conversamos com o cliente para saber se o veículo estava tendo alguma baixa no nível do líquido de arrefecimento ou um superaquecimento do motor. Para as duas situações, o freguês afirmou que estavam, de fato, acontecendo. 

 

Passo 5: Então, os próximos passos que fizemos no carro constataram que a junta do cabeçote estava queimada. 

 

Passo 6: Agora, partiremos para o processo de reparo: a troca da junta e dos demais componentes necessários para deixar o conjunto em ordem. Todo esse procedimento foi feito. Trocamos a junta, os parafusos... o reparo foi feito da forma devida. 

 

E, então, após o reparo, investigamos as circunstâncias que levaram a esse problema. 

 

Passo 7: Testamos todos os sistemas, foram trocadas as válvulas termostáticas – que são duas neste modelo da Nissan. Trocamos, também, a bomba d’água e inserimos o líquido de arrefecimento junto com a água desmineralizada. Mesmo assim, o veículo persistia com alta temperatura e demora para o desligamento da ventoinha. Ele ultrapassava a temperatura de 100 graus, o que não é comum para este carro. 

 

Passo 8: Partimos, assim, para analisar todo o conjunto de arrefecimento do veículo. E foi nesse momento que tivemos uma surpresa. Adivinhem o que era... Vou mostrar para vocês!

 

Passo 9: Era o próximo e último passo a ser verificado no carro: do sistema de arrefecimento, o radiador! Foi assim que o mistério todo acabou. Encontramos pontos de reparo indevido na peça. 

 

O que ocorreu no radiador para que fizessem isso, em alguma outra oficina, não sabemos. O que sabemos é que fez com que o fluxo do líquido de arrefecimento do conjunto reduzisse. E tal fato criou uma pressão no sistema que estava elevando a temperatura do veículo. 

 

 

Dessa forma, o mistério foi resolvido. Infelizmente, isso aqui trouxe uma dor de cabeça para o cliente. Com o radiador novo em mãos, vale a pena ressaltar algo muito importante: olha como ele é fino e, então, o fluxo do líquido de arrefecimento precisa passar livremente. Qualquer reparo indevido nele pode causar dificuldade no sistema de arrefecimento – o que aconteceu neste carro, trazendo transtorno para o freguês com o problema do cabeçote e sendo que apenas a troca do radiador já cessaria a questão de temperatura. 

 

O que eu quero dizer com isso? Nós, reparadores, devemos prestar muita atenção neste momento da reparação. Às vezes, achamos que ao economizar somente com um reparo no radiador estamos trazendo um benefício ao cliente. Pelo contrário, podemos estar colocando defeitos no veículo. 

 

Qual ensinamento tiramos disso? Em alguns casos, o reparo no radiador não é a melhor opção. Nesse, especificamente, a troca do componente completa foi o melhor a se fazer para deixar todo o sistema em perfeito estado. Esse é o grande ensinamento que fica para nós. Muito obrigado! 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Gestão de fornecedores. Saiba o porquê é valiosa para a sua empresa

18/10/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload