NTN Rolamentos investe R$ 3,5 milhões em  novo centro de distribuição em Campina Grande do Sul (PR)

18/03/2019

 

 

Imóvel escolhido é administrado pela Capital Realty; novo CD atenderá todo o Brasil

 

A fabricante de rolamentos NTN Rolamentos do Brasil investiu R$ 3,5 milhões em um novo centro de distribuição em Campina Grande do Sul, Região Metropolitana de Curitiba. O CD terá capacidade de armazenamento para mais de três mil itens e vai atender todo o território nacional. É a segunda operação da empresa no Paraná, que já tem uma fábrica em Fazenda Rio Grande. O Grupo NTN também possui uma unidade em Guarulhos, São Paulo, onde produz juntas de transmissão homocinética. Com origem no Japão, a NTN Corporation é um dos maiores fabricantes de rolamentos no mundo.

 

De acordo com Mathieu Ollier, presidente da NTN Rolamentos do Brasil, a ampliação vai otimizar a logística e possibilitar que a empresa amplie significativamente seu estoque, tanto em quantidade quanto em diversidade de itens. “Os nossos centros de distribuição estão localizados em regiões de fluxo viário e saídas da grande Curitiba para outros estados, o que facilita o transporte das cargas. Com a reorganização de um estoque local, o crescimento em vendas para os segmentos industriais e automotivo será um resultado decorrente", diz. 

 

O imóvel escolhido é administrado pela Capital Realty, empresa que desenvolve e faz a gestão de condomínios logísticos nos três estados do Sul e também em São Paulo. O novo espaço terá 3.600 m² em torno de 4 mil posições palete, com a possibilidade de ampliação para 5,5 mil e mais 4 mil posições para caixas em prateleiras. 

 

Segundo Rodrigo Demeterco, presidente da empresa, a localização é privilegiada e vai otimizar as operações da NTN Rolamentos do Brasil. "Nosso condomínio logístico fica próximo ao porto e também à fábrica da empresa, em Fazenda Rio Grande. A localização permite fácil acesso aos grandes centros consumidores de rolamentos industriais e automotivos", explica.

 

Ampliação e futuro

 

A NTN Rolamentos do Brasil é parceira das principais montadoras em operação no Brasil, além de estar presente em segmentos industriais envolvendo minas e pedreiras, indústria em geral, energia eólica, ferroviário e aeroespacial. A previsão é de expandir a atuação nesses segmentos. "A NTN tem hoje um dos portfólios mais completos dentre todas as “rolamenteiras”. Globalmente nossa divisão mais forte tem sido a unidade de negócios automotivos e isto deve permanecer para os próximos anos. O grupo tem trabalhado forte para prover soluções que vão ao encontro das megatendências do mercado automotivo, como veículos autônomos e semiautônomos, além da eletrificação", comenta Mathieu Ollier.

 

Globalmente, o grupo NTN Corporation evoluiu em seu faturamento total líquido alcançando cerca de US$ 7 bi, decorrente de crescimento em todas as suas unidades de negócios. Para o fim do ano fiscal de 2018, que ocorre em 31 de março, a empresa prevê um crescimento mais conservador, entre 5 e 10%. “A previsão mais modesta é decorrente das incertezas que se apresentaram neste ano eleitoral e por causa das turbulências, como a greve de caminhoneiros”, explica Ollier.

 

Ainda de acordo com Ollier, a empresa tem investido no desenvolvimento de soluções de energia mais limpa. "A NTN se move com a filosofia encontrada na palavra japonesa ‘nameraka’, que no seu significado mais amplo ratifica o foco da NTN em prover soluções para transformar a sociedade e deixá-la mais harmoniosa e suave”, explica.

 

No Brasil, a NTN fornece mais de 4,5 milhões de rolamentos automotivos para os diferentes mercados (OEM e Aftermarket) e de diferentes origens (fabricados localmente e importados de outras unidades do grupo). Nos segmentos industriais, a participação vem aumentando seguidamente após o arrefecimento da crise a partir de 2017 e há perspectivas de forte crescimento para os próximos anos por meio da expansão de estoque local de rolamentos industriais.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Gestão de fornecedores. Saiba o porquê é valiosa para a sua empresa

18/10/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload