QUANTO PODE DURAR O SISTEMA APÓS TER SIDO REFORMADO?

06/03/2019

 

​Com os devidos cuidados, qualquer transmissão bem montada pode durar anos quando instalada em um veículo novo. O mesmo se aplica às transmissões reformadas na oficina. Todo trabalho de remover a transmissão do carro, substituir peças usadas e desgastadas, e reinstalar a mesma no veículo original, pode adicionar um valor incrível aos nossos clientes. 

 

E só porque uma transmissão se danificou no passado, isto não significa que sua oficina não possa oferecer resultados duradouros com sua reforma.

 

Mas quanto podemos esperar de uma transmissão reformada? Qual desempenho podemos esperar que ela tenha no veículo? Tudo depende da maneira como executamos o reparo das transmissões. Hoje, vamos discutir quanto pode potencialmente durar uma transmissão reformada e como se certificar de que o nosso serviço de reparação possa atender as necessidades do nosso cliente.

 

Feito corretamente, o reparo de uma transmissão deve produzir resultados que tornam a transmissão “como nova” mais uma vez. Todas as peças gastas são substituídas, juntas e retentores novos reinstalados, e a mesma carcaça sendo reinstalada no veículo original de onde ela veio. Um bom serviço de reforma da transmissão não deverá apresentar custos adicionais ou preço de mão de obra em termos de retorno de serviço. 

 

Contudo, sua garantia deve ser emitida de maneira que reflita o nível de habilidade e eficiência de seus técnicos e reparadores. A abrangência da garantia poderá variar entres oficinas dependendo do tempo gasto, esforço e cuidados que fazem parte do serviço. Uma boa referência inicial para o sucesso das transmissões remanufaturadas é uma quilometragem entre 50.000 e 60.000. Na pior das hipóteses uma transmissão remanufaturada deverá durar esta quilometragem. Contudo, se uma unidade foi reformada com maior atenção e cuidado em termos de manutenção regular, esta transmissão “como nova” poderá conceitualmente durar tanto quanto 240.000 a 320.000 quilômetros na média. Mas, como podemos nos certificar que nosso trabalho de remanufatura continuará com bom desempenho mesmo após a expectativa do cliente ter sido ultrapassada?

 

Talvez a melhor maneira de se certificar que uma transmissão reformada vai durar é prestar atenção à qualidade das peças de reposição que instalamos durante o serviço. Economia no que se refere à qualidade ou procedimentos de serviço certamente afetarão os resultados de sua reforma. A qualidade que aplicamos em um reparo pode prejudicar o desempenho do veículo na estrada, portanto esteja certo de estar utilizando somente peças de qualidade que são projetadas para a aplicação específica a que se destinam (e se certifique que seus técnicos estejam atualizados nas mais recentes inovações tecnológicas em se tratando de transmissões automáticas).

 

Adicionalmente, a educação de seus clientes na correta manutenção de suas transmissões também pode mantê-los satisfeitos com seu trabalho enquanto economiza dinheiro deles em longo prazo.  Por informar aos seus clientes que estejam ligados nas manutenções regulares, tais como troca constante de fluido, utilização de fluido recomendado, substituição dos filtros, ajustes de cintas de freio e instalação de radiadores de óleo adicionais, isso tudo poderá aumentar em muito a vida útil da transmissão remanufaturada. 

 

 

Fluidos Originais Recomendados

Um outro cuidado a ser tomado é com o sistema de arrefecimento do motor, compartilhado também pela transmissão. A troca regular do líquido de arrefecimento do motor ajud

 

ará a manter os radiadores e trocadores de calor utilizados pela transmissão em bom estado, bem como os componentes do sistema de arrefecimento, tais como bomba d’água, válvula termostática e mangueiras, contribuindo para a maior duração da transmissão. A utilização de GNV também encurta a vida útil da transmissão devido ao fato de que o programa do computador que controla a transmissão prossegue trabalhando com informações de carga do combustível anterior, e realizando as mudanças em momentos errados para aquele determinado combustível.

 

Ao passar estas informações aos seus clientes, isto fará com que eles tomem mais cuidado e estejam mais atentos à manutenção de seus veículos. Podemos também desencorajar o tipo de direção agressiva que causa mais desgaste e danos à transmissão. Em resumo, uma transmissão remanufaturada pode desempenhar por vários anos um bom trabalho se houver a combinação certa de medidas preventivas e cuidados ao dirigir.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Dezembro da Revista Reparação Automotiva.

10/12/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload