Uma grande polêmica: Limpeza de Bicos Injetores funciona?

18/02/2019

É necessário fazer a limpeza dos bicos injetores?

 

Uma grande polêmica: Limpeza de Bicos Injetores funciona?

 

Sempre nos vemos às voltas deste assunto no dia a dia da oficina. Diante da grande informação veiculada nas mídias e redes sociais, temos informações corretas e informações errôneas.

 

Para este artigo, separamos 3 veículos para realizarmos os testes:

Renault Sandero 1.0 16v Flex com 127.000km;

Renault Clio 1.0 16v Flex com 86.000 km;

Renault Duster 1.6 16v Flex com 77.000km.

Todos os veículos possuem uma utilização diária equivalente e quilometragem rodada, tipo de combustível, que neste caso o Etanol é consumido nos últimos 10.000km.

 

Motivo pelo qual retiramos os bicos injetores para realizar limpeza nos veículos citados:

 

Sandero, alteração no consumo e retomada de aceleração do veículo;

Clio, falha de aceleração notória, conhecida popularmente como “engasgando”,

Duster, falha na queima em fase fria e aumento de consumo.

 

CAUTELA

É preciso atenção quando se realiza a retirada de bicos injetores, e que serviços você está oferecendo ao cliente.

 

a) Não prometa exageros de melhoria de consumo, uma vez que o consumo está ligado à forma de condução, tipo de veículo e trajeto percorrido;

 

b) Não remova os bicos com motor quente, utilize um ventilador ou exaustor sobre o motor por 40 minutos, a remoção quente pode afetar o alojamento dos bicos, principalmente em coletores de alumínio, ovalizando e causando entrada falsa de ar;

 

c) As guarnições, orings, vedações como juntas, etc, se faz necessária a substituição,

 

d) Realize um diagnóstico prévio, pois talvez este veículo não necessite retirar os injetores, ou o fez recentemente (A limpeza de injetores deve acontecer a cada 20.000km ou 1 ano, o que ocorrer primeiro).

 

Iniciando o trabalho: Desmontagem

Clio e Sandero necessitam a retirada do coletor de admissão

 

 

Observe que os canais de admissão do cabeçote possuem marcas das juntas de vedações do coletor, estas devem ser substituídas

 

Análise visual dos injetores

Carvão de carbonização fechando as saídas dos bicos injetores

Análise de funcionamento na máquina de limpeza

 

 

Funções da Máquina:

a) Teste de estanqueidade, vedação dos bicos com pressão aplicada;

b) Teste do leque, spray do bico,

c) Circuito elétrico do bico, resistência e curto,

d) Auto teste.

 

Observe a diferença entre o volume injetado pelos bicos

Ressaltando que a máquina quando está com os bicos instalados às buretas milimetradas, estará na função de testes e não limpeza. A limpeza ocorre é na banheira ultrassônica.

 

 

Aqui acontece a limpeza propriamente dita, não exceda a 15 minutos, se necessário repetir, aguarde 15 minutos de intervalo, para evitar danos ao circuito elétrico dos injetores.

Observe que no fundo há resíduos de carvão de combustão

 

 

Repetindo a análise após a limpeza no ultrassom

 

Bicos com volumes equalizados

 

 

Montagem

Processo inverso à desmontagem

A Flauta (Rail) dos bicos é presa por estes 3 parafusos ao coletor de admissão

 

Após a montagem, ligue o veículo, resete os parâmetros via scanner e realize um percurso com o proprietário ou motorista que utilize o veículo constantemente, para obter o feedback, como exemplo se percebeu melhoria na aceleração, retomadas, etc.

 

Aqui realizamos uma análise também com Scanner e Osciloscópio Raven 3

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Dezembro da Revista Reparação Automotiva.

10/12/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload