Metalmatrix está entre as 7 empresas do país aprovadas no Programa Rota 2030

04/01/2019

 

A empresa caxiense que atua há 19 anos no mercado de abraçadeiras, concretiza seu avançado desenvolvimento e inovação no segmento automotivo com a conquista. 

 

No último dia 11 de dezembro de 2018, foi publicado, sob a Lei n.º 13.755/2018, o Marco Regulatório que dispõe sobre o conjunto de medidas introduzidas pelo Governo a criação do Programa Rota 2030, voltado ao setor automotivo e de autopeças. 

 

Disponibilizando incentivos para atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em áreas estratégica como manufatura avançada, conectividade, sistemas estratégicos, soluções estratégicas para a mobilidade e logística, novas tecnologias de propulsão ou autonomia veicular e suas autopeças, desenvolvimento de ferramental, moldes e modelos, nanotecnologia, pesquisadores exclusivos, big data, sistemas analíticos e preditivos (data analytics) e inteligência artificial, o Programa do Governo Federal introduz diretrizes ao setor automobilístico brasileiro, direcionando o futuro de toda cadeia automobilística. 

 

Estando habilitada ao Programa Rota 2030, a empresa passa a ter direito de incentivo fiscal para realização de atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação que poderá ser utilizado no abatimento do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). 

 

A Metalmatrix Abraçadeiras, através de sua aprovação, dispõe, além da fruição do incentivo que possibilitará maior competitividade à empresa no mercado, de atividades de PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) de cunho tecnológico alinhadas com as diretrizes nacionais de investimento e de tecnologia automobilística até 2030, impactando, de forma evolutiva e positiva, em todo o processo de Gestão Estratégica da Inovação. 

 

Para André Stringhi Flores, Executivo de Inovação da Nanolaw: Assessoria Empresarial em Inovação, assessoria da Metalmatrix no encaminhamento do Programa Rota 2030, a habilitação da empresa significa um grande impacto em termos de retorno financeiro oriundo do incentivo fiscal para as atividades de PD&I e uma relação direta e estratégica com o processo de Gestão da Inovação da empresa, destacando-se ainda que a fruição, já no próprio mês de instituição da lei, traz competitividade e coloca a empresa em pé de igualdade a um rol restrito e seleto de grandes players nacionais que obtiveram êxito no processo de habilitação no Programa com essa velocidade e agilidade no mês de dezembro, representando um passo à frente as demais empresas do setor. 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Revista Reparação Automotiva Edição 141

29/05/2020

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload