Evolução e conhecimento

13/11/2018

 

 

A Nakata quer entender as necessidades dos profissionais, antecipar tendências, contribuir para o desenvolvimento de capacitação de novos mecânicos e também para os que já estão 

 

Segundo Sergio Montagnoli, diretor de Vendas e Marketing da Nakata, em entrevista à Reparação Automotiva, com um portfólio bem amplo e em constante crescimento, a empresa acompanha a evolução tecnológica e desenvolve novos produtos na medida que novos carros entram no mercado de reposição. 

 

Reparação Automotiva - Com as novas tendências do mercado e as inovações nos veículos, quais as principais novidades e tecnologias nos produtos da Nakata?

Sergio Montagnoli - Neste setor, é constante o desafio de obter a equação que consiste em ter um mix de produtos que atenda a demanda dos modelos mais novos aos mais antigos, com agilidade e qualidade e que garanta a evolução dos negócios de todos os elos da cadeia. A Nakata vem acompanhando essa evolução tecnológica e desenvolvendo novos itens na medida que estes carros vão entrando no mercado de reposição com disciplina e estratégia, sempre com o foco de atender especificamente a reposição. Isso engloba lançamentos de produtos das linhas de sistemas de transmissão, suspensão, direção e freios e também novas linhas de produtos, como é o caso da linha de metal-borracha, que este ano teve seu portfólio ampliado com itens como buchas, kit de amortecedor, kit de junta homocinética, coxins de motor, coxins hidráulico, coxins de amortecedor e subconjunto de mancal. Assim, conseguimos oferecer ao segmento um mix de soluções de produtos com matérias-primas de alta qualidade, o que garante desempenho e durabilidade.

 

 

RA- Fale também sobre a linha de itens da empresa e os serviços oferecidos ao setor.

SM - Temos um portfólio bem amplo e em constante crescimento para atender a diversificada frota circulante. Além de alguns novos itens para ampliar a cobertura das linhas existentes, tais como: amortecedores, bandejas e cubos de roda, há linhas que demandam ainda um esforço extra de lançamentos para alcançar a cobertura planejada, como exemplo, as linhas de componentes de cardan e de diferencial lançadas no ano passado e a ampliação de portfólio para a linha de picapes e SUVs, como os lançamentos de semieixos homocinéticos. Em termos de serviços, melhoramos a eficiência logística, consolidando o atendimento personalizado de entregas aos clientes, otimizando expressivamente a capacidade de recebimento em termos de qualidade, assertividade e prazos. Ainda no âmbito de garantir a peça certa no lugar certo, no momento certo, lançamos o novo catálogo eletrônico, dentro do site Nakata, onde, além de informações sobre aplicação, referência cruzada e dados técnicos da peça, é possível acessar dicas técnicas, imagens, vídeos, apostilas e outros materiais que complementam de forma ágil e eficaz o conhecimento de quem busca pelo produto.

 

 

RA - Diante de tantas novidades, a Nakata tem buscado manter o reparador atualizado e treinado, prova disto é o espaço oferecido em seu site com dicas e vídeos para o profissional, além da realização de cursos on-line com certificado. Discorra mais a respeito da importância deste canal para o mecânico e os principais motivos que levaram a empresa a disponibilizar essa importante ferramenta de aprendizado.

SM - A Nakata sempre investiu consideravelmente em treinamento, não só para o reparador, como para os vendedores de distribuidores e varejos. A equipe de técnicos especialistas da Nakata está presente nas principais cidades do Brasil e realiza o trabalho de multiplicar conhecimentos técnicos e comerciais há muitos anos. Mas, de uns tempos para cá, a internet vem ganhando cada vez mais espaço no cotidiano de todos os profissionais da cadeia tornando-se imprescindível termos os nossos canais de treinamentos ampliados. O lançamento do EAD Nakata, com o primeiro curso de amortecedor totalmente gratuito e com certificado do mercado, foi uma grata surpresa porque a adesão, nos dois primeiros meses, atingiu 100% de nossa meta prevista para o ano, com uma base de 1.500 certificados gerados no período. O site Nakata também foi construído dentro da estratégia de oferecer conteúdo, com muitas dicas técnicas que vão ao encontro da demanda por informações que recebemos do mercado. Além disso, criamos o Blog Nakata que contribui muito para a complementação de conhecimento do mecânico, com artigos sobre peças e funcionamento, manutenção eficiente, profissionalização e atendimento, pois sabemos que as buscas no Google precisam ter respostas, inclusive através dos conteúdos que disponibilizamos pelas mídias sociais da Nakata e do Youtube. Queremos estar presentes em todos os ambientes digitais de consumo de informações rápidas, curtas e diárias.

 

RA - Além disto, a Nakata também realiza treinamentos presenciais? Se sim, quantos treinamentos ela tem realizado e em quais regiões do País?

SM - Atualmente, temos várias iniciativas, programas e parcerias que levam informação e conhecimento técnico para o mercado. Além de participamos dos programas de alguns distribuidores, também fazemos parte do Rota do Reparador, que contempla 20 palestras anuais com uma média de 150 participantes em diversas cidades espalhadas pelo Brasil. A equipe de técnicos especialistas da Nakata possui também uma programação anual de eventos para a realização de palestras técnicas gratuitas em escolas do Senai, distribuidores, lojas de autopeças, oficinas, centro automotivos e em empresas de transporte. A proposta é contribuir para que o mecânico esteja atualizado com as novidades em manutenção para garantir aplicação correta das peças e serviços de qualidade aos consumidores. Em 2017, a Nakata realizou 365 palestras gratuitas e conseguiu atingir 12.413 reparadores, o triplo do número alcançado em 2016. Este ano, segundo estimativas da área responsável pelos treinamentos, esta marca deve ser superior, e o EAD Nakata contribuirá para que estes conteúdos para capacitação se multipliquem ainda mais, até porque podem ser acessados de qualquer lugar, inclusive pelo celular.

 

RA - Descreva como é a participação da empresa nos mercados nacional e internacional.

SM - A Nakata atua essencialmente no mercado nacional de reposição, sendo 100% focada em desenvolver soluções de produtos e serviços para atender o reparador. Criamos o Programa Auto Centers, que além de oferecer um pacote especial de serviços aos centros automotivos, que inclui material promocional e treinamento técnico na loja, tem sido de suma importância para entender melhor as necessidades dos profissionais ante os novos desafios e, rapidamente, adequarmos nosso conteúdo e forma. O resultado deste trabalho de aproximação tem sido muito valorizado, tanto que fez a Nakata figurar entre as três empresas mais queridas pelos mecânicos em pesquisa feita pelo IBOPE no início deste ano.

 

RA - Comente ainda do envolvimento da Nakata nas feiras e eventos do setor?

SM - Procuramos marcar presença nas principais feiras e eventos do segmento, seja com exposição de produtos, seja com a realização de treinamentos e palestras gratuitas como fizemos este ano na AUTOPAR e AUTOP. Entendemos que a nossa participação em feiras deve prover boa experiência aos visitantes, apresentando novos produtos e serviços, promovendo relacionamento com nosso time e fortalecendo o reconhecimento da Nakata como uma marca preocupada em fazer do veículo usado um veículo confiável e seguro, tanto quanto um novo. Este é o nosso maior objetivo. 

 

RA - Como a empresa enxerga o atual cenário no quesito oportunidades para o mercado. O que pode ser feito e o que pode ser melhorado no setor?

SM - O cenário atual traz mais oportunidades do que ameaças, já que a frota circulante está crescendo todos os anos e isso gera demanda crescente na reposição. Porém, temos ainda alguns desafios pela frente. Uma frota mais diversificada, com novos veículos e tecnologias embarcadas, com produtos e sistemas que se comunicam entre si, bem como uma recessão econômica que alterou hábitos de consumo e acelerou ajustes estruturais da cadeia de distribuição. Para melhorar, há ações individuais, tais como: entender as mudanças no mercado em que atua, diferenciando as que são passageiras daquelas transformações que serão duradouras e se aprimorar conhecendo cada vez mais as necessidades dos clientes e as melhores formas de atendê-los. Mas há também há aquelas que devemos atuar de forma coletiva. Como exemplos: defender o direito de o dono do carro fazer o reparo onde ele quiser e a construção de parcerias duradoras que fortaleçam a sustentabilidade do nosso negócio neste novo ambiente. Isso já está em marcha e é importante que os agentes de mercado estejam antenados com ações que estejam à sua volta.

 

RA - Como foi o primeiro semestre para a Nakata e quais as expectativas de crescimento no ano de 2018?

SM - Mesmo em um ano com cenário político conturbado, economia ainda instável, o primeiro semestre foi bom. Contudo, a greve dos caminhoneiros afetou toda a nossa cadeia, mas tudo indica que devemos crescer acima de dois dígitos este ano. Considerando que 2017 foi um ano excelente, podemos dizer que está muito bom, só temos o que comemorar.

 

RA - Ressalte ainda como é o processo de garantia dos produtos da empresa.

SM - A Nakata possui um processo extremamente eficiente de análise de garantia, adotando o sistema de devolução comercial. Ou seja, após a aprovação, o cliente é creditado do valor correspondente. Isso facilita muito a vida, não só do reparador, mas de toda a cadeia.  Há uma plataforma de comunicação direta no distribuidor e uma equipe técnica dando cobertura em todo o território nacional. Assim que as peças são lançadas neste sistema, a visita do técnico é requerida. E, uma vez as peças vistoriadas e liberadas, no próprio distribuidor, são efetuadas as garantias no modelo de devolução comercial.

 

RA - Quais os próximos projetos e investimentos da Nakata para o profissional reparador?

SM - Queremos cada vez mais entender as necessidades dos profissionais, antecipar tendências, contribuir para o desenvolvimento de capacitação de novos mecânicos, ajudando na oferta de bons profissionais no setor. E proporcionar, para os que já estão, evoluções e conhecimento. Isso passa por projetos que levam demanda e entregam serviços ao reparador, ficando cada vez mais presente em seu dia a dia. Entendemos que novos projetos passam, necessariamente, por novas tecnologias, novas plataformas, novas ferramentas, tanto para aumentar abrangência, quanto para melhor eficácia.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Revista Reparação Automotiva Edição 140

29/05/2020

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload