Falha no sensor de fase do Citroën C4 Lounge causa perda de potência

23/08/2018

 

 

O caso que contaremos a seguir, contado por Bruno Rodrigo Costa, proprietário da oficina Juca Bala Racing, da Freguesia do Ó, Zona Norte de São Paulo, é de um Citroën C4 Lounge com a luz da injeção acesa no painel e perda de potência. 

 

“Nosso cliente reclamou para nós que ele estava com perda de potência e ascendendo a luz de avaria no painel. Quando nós recebemos o veículo, no primeiro diagnóstico, entramos com o scanner e detectamos, de fato, a falha. Mesmo assim, fizemos o teste de rodagem e detectamos, também, a perda de potência. Por diante, iniciamos o diagnóstico nele aqui”. 

 

Segundo ele, “recebemos o C4 aqui e a avaria principal, que indica a perda de potência, é o sinal do sensor de posição do eixo de comando de admissão, que é o sensor de fases dele. Ele não está sincronizado com o sensor de rotação”, completa. 

 

PROCEDIMENTO - Após o diagnóstico com scanner, a avaria que ele gerou foi: falha no sensor de fases. Ou seja, ele estava gerando uma falha do sincronismo do motor. Esse motor é um THP Prince, mesmo motor que equipa os Mini Coopers, também 1.6 e 16 válvulas da família BMW. Ele é bastante conhecido pelo defeito que deu e chegamos à conclusão aqui no diagnóstico – que é, ele desgasta os componentes de corrente e de distribuição. 

 

Como nós chegamos a esse diagnóstico sem desmontar? A Raven desenvolveu essa ferramenta. Você retira o esticador do cabeçote e aplica a ferramenta no cabeçote. 

 

Como vocês podem acompanhar aqui a ferramenta tem quase a mesma característica do esticador. Ou seja, ela simula o esticador para estar passando para nós a medida em que todos os componentes vão estar. 

 

Observando aqui, a localização onde a ferramenta vai encaixada. Ela tem um orifício no bloco do cabeçote, no lugar em que o esticador faz o seu trabalho tensionando todo o sistema neste lugar na distribuição. 

 

Coloca a ferramenta lá, rosqueia ela até o final, usa-se essa roela de trava rosqueando com a mão mesmo. Rosqueou, você já trava ela com a mão, aí se tem uma medida para fazer o aperto do torquímetro nela. Ele apertou, você aperta contra a porca, retira a ferramenta e afere a medição para saber se vai ter necessidade de trocar os componentes da corrente ou não. 

 

Vou demonstrar o procedimento que foi feito no veículo. Então, nós inserimos lá no orifício onde trabalha o esticador, removemos o esticador e você faz o trabalho do esticador, ele tem o torque correto que tem que se aplicar na ferramenta até ela dar o ponto ideal. Ela travou, deu o ponto ideal, você trava a porca cestavada, retira a ferramenta e parte para medição. 

 

Como vocês podem ver, a medida que ele apresentou do veículo é de quase 71 mm, onde o limite máximo é de 68 mm para esse sistema. 

 

Instalou a ferramenta, torqueou, removeu, aferiu e está com 68 mm, todo o kit está ok. Se passou de 68 mm tem que ser trocado todo o sistema de corrente do motor.

 

Voltando aqui para o kit de corrente distribuidora do C4, pode analisar que um dos principais itens que desgasta e analisando dá para se ver que o desgaste é a corrente. Viu que ela está bem posicionada nas duas extremidades, os dentes batem corretamente, eles saem iguais e chegam num momento que começa, na corrente velha, espaçar e no final está quase um dente de diferença. 

 

Fora esse desgaste na corrente, existem também os desgastes nas polias. Somando estes desgastes no total, acabam fazendo com que o sensor de rotação não bata junto com o sensor de fase do cabeçote e aí o sistema vai reclamar como se estivesse fora de sincronismo. Na verdade, é o desgaste nos componentes que faz essa falha ser gerada no Citroën C4 Lounge, motor THP. 

 

Finalizamos todos os processos no C4 Lounge. Montamos todo o kit de distribuição, já montamos a tampa de válvula, montamos os tubos dele, bobinas. Todos os superficiais aqui em cima. 

Luz do painel de avaria está 0, já zerou via scanner. Sensor de fase não está mais acusando lá, tiramos toda a folga da parte de distribuição e ficou tudo perfeito no carro. 

 

 

Assista o vídeo:

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Dezembro da Revista Reparação Automotiva.

10/12/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload