Suspensão da F-250, a importância da avaliação diagnóstica inicial

18/07/2018

 

 

 

Suspeita de problema no bico do pneu que levou à substituição do pivô

 

Fábio Cramer dos Santos, da Oficina Aires e Filhos, da cidade de Santos, litoral sul Paulista, conta a respeito de um ‘probleminha básico’ que aconteceu na suspensão desse veículo.

 

O reparador diz que fez uma averiguação porque o cliente reclamou que o pneu estava esvaziando, o carro ficava parado, o pneu esvaziava e constantemente tinha que ficar calibrando.

 

No caso a gente descarta o apodrecimento do bico.

 

No procedimento da troca de pneu, a gente sempre olha se tem uma folga. Como é um cliente nosso constante, a gente sempre olha. Pegou o histórico do carro e fazia muito tempo que tinha mexido na suspensão e a gente verificou que tem uma folga muito grande na suspensão e essa folga, no caso esse pivô, é do lado direito.

 

A gente tinha verificado o rolamento de roda, estava direitinho, foram mais os pivôs, principalmente o superior.

 

No caso aqui, como esse é do lado direito, esse que tá montado é do lado esquerdo, a gente sempre tem que substituir as duas peças, elas trabalham em conjunto e não adianta trocar um, depois passa pouco espaço de tempo estraga o outro e a mão de obra é muito grande para se ter acesso a esse pivô.

 

Então, no caso dá para perceber aqui que é uma folga muito grande na roda, você tem um problema grave, sim, no pivô superior, mas o inferior já tem o desgaste, então vai ter que substituir.

 

A gente vai tirar a roda e vair ver a maneira da substituição.

 

No caso, o processo está até um pouco mais adiantado. A gente já, com os sacadores, passou por ponteira, pivô inferior, agora vamos ter que colocar, você solta a pinça de freio, o suporte da pinça de freio completo, para a gente ter acesso à manga de eixo.

 

No caso aqui tem até um suporte para a gente pendurar para facilitar a desmontagem, para não forçar o flexível de freio, então, você pendura a pinça, está pendurada, segura, para não cair, a manutenção.

 

Agora é a ponteira de direção. No caso, a gente vai tirar o guarda-pó, a calota, o protetor, com uma espátula de fibra, porque aí ela não amassa a calota de proteção

No caso, a gente já tinha tirado fora antes a calota e tinha pó por dentro. Cheguei a desmontar e tinha pó aqui dentro.

 

Então, o procedimento é tirar o cubo, para ficar o melhor acesso para você desmontar ali atrás.

 

Você tira fora, aí tem acesso à manga de eixo. Está até sem espelho, tem um espelho aqui e já tinha tirado o pivô, tinha tirado o espelho protetor.

Então, no caso agora, como já está praticamente com os parafusos soltos, os pivôs estão até para fora porque tinha sacado um pouco eles, no caso tiramos a manga de eixo inteira. A gente põe na prensa para pôr os pivôs, os pivôs são prensados.

 

É uma dica básica, quando você vai mexer nessa parte, vai pôr na prensa, vai mexer essa peça de um lado para o outro, qualquer esbarrada nessa rosca aqui na manga de eixo, marca essa rosca, e isso é uma peça muito sensível.

 

Tirou a manga de eixo, coloca a porca do cubo aqui, fica mais fácil.

 

 Agora vamos ter acesso ao pivô.Vamos soltar o pivô. No caso o sacador, você coloca, aí aperta para soltar o pivô, para ter acesso.

 O importante é sempre soltar esse pivô também junto, você consegue deslocar a peça, tirar a peça aqui, sem ficar batendo muito na manga de eixo para não danificar nada.

 

Já foram sacados os dois pivôs e veja a diferença que tem no pivô novo, que você não consegue mexer ele.

 

Aqui você tem uma folga que é pior que é a superior e a inferior assim. É uma folga muito grande.

 

 

A mesma coisa é o debaixo. O do lado direito, o pivô inferior está bom, mas o do lado esquerdo, ele está ruim.

 

Então, por isso que eu falo, vai trocar superior ou inferior? É uma mão de obra só.

 

Aí no caso também essa folga aqui você não consegue fazer alinhamento de direção, tem uma cambagem do carro, ela fica negativa, não consegue fazer um alinhamento de direção nunca com isso. Toda geometria de direção é perdida nessas duas folgas, é encontro de convergência e câmber. No caso pega um pouco, mas pega mais convergência e o câmber.

 

No caso, esse carro aqui, a gente estava vendo a reação do pneu, tem uma diferença de câmbio muito grande. Aí no caso se for trocar todos os componentes, troca para fazer alinhamento de direção, e verificar todos os outros componentes, ponteiras, coxins de barra, estabilizador, tudo que se agrega à suspensão, não é só a manutenção do pivô.

 

Então ficou a nossa dica de hoje, em relação à suspensão de uma picape F-250, é um pouco mais bruta, mas em si a construção, tem vários modelos de suspensão, o diagnóstico praticamente é o mesmo.

 

Vamos fazer uma análise antes de desmontar, ver a folga, onde que é a folga, se tem folga, se tem problema, para a gente não desmontar e não conseguir diagnosticar certo.

Na manga de eixo, a porca é um detalhe muito importante. Você encostou a ponta da porca na manga de eixo, estraga a rosca onde vai o ajuste do rolamento de roda, e dificilmente consegue fazer de novo essa rosca porque o material é muito bruto, é muito preciso.

 

Então, em relação, tem que usar sacadores, usar as ferramentas adequadas, fica mais fácil para você fazer o serviço.  Um serviço desse, tendo os sacadores, leva na faixa de duas horas de cada lado, pondo na prensa, trocando pivô.

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Gestão de fornecedores. Saiba o porquê é valiosa para a sua empresa

18/10/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload