Citroën C4 VTR com vazamento da válvula VVT

02/07/2018

 

Desta feita, diagnóstico correto e satisfação de ambas as partes, do profissional e proprietário do veículo

 

O carro chegou até a Mingau Automobilística, de Suzano (SP), com diagnóstico de vazamento de lubrificante e que, possivelmente, existiria alguma trinca na parte superior do propulsor (cabeçote). Foi também informado aos profissionais da oficina que quando levado a outros centros de reparação para avaliação o veículo ficou o tempo total que determinaram ao proprietário.

 

Segundo Mingau, “esse veículo passou por algumas pessoas que supostamente deram essa informação ao proprietário, digo pessoas, pois fica um tanto desrespeitoso para nós colocarmos esses como profissionais, sim, não tiro também a responsabilidade do proprietário do carro por conduzir esse que é seu patrimônio e trafega junto com sua família e tem a responsabilidade da sua segurança e de terceiros”, conta.

 

Ainda: “após prepararmos o veículo no elevador para efetuarmos o início do diagnóstico, levantamos e foi avaliado com a confirmação de que o vazamento realmente estava vindo da parte superior, efetuamos a desmontagem da carenagem de proteção da correia de sincronismo e a mesma estava bastante comprometida com o lubrificante, como também a correia de sincronismo, toda a lateral e as engrenagens dos eixos de comando”, diz ele.

 

Mingau afirma que “não tínhamos o mínimo de condições de avaliarmos com exatidão de onde vinha o lubrificante, devido à quantidade, mesmo com equipamento que nos auxilia para esses como tantos outros diagnósticos, o vídeo scope, ou mais conhecido como boroscópio”. A seguir, o experiente profissional relata desde a chegada do veículo na oficina, passando pelo diagnóstico e chegando à solução do problema. 

 

Tampa umidecida externamente

 

Remoção da tampa

Para verificação e a constatação da quantidade de lubrificante contaminando todo o sistema de sincronismo.

 

 

 

 

Remoção do sistema de sincronismo 

Correia de sincronismo removida e eixos de comando com as devidas ferramentas para sua perfeita fasagem. Resolvemos efetuar a remoção do sistema de sincronismo para não termos risco de rompimento, trazendo benefícios para se efetuar a limpeza.

 

Limpeza

Todo local descontaminado e pronto para recepcionar os componentes novos e colocar o propulsor para funcionar sem riscos e avaliar de onde vem o vazamento.

Tensionamento e troca de correia 

Sistema montado e tensionamento efetuado. Sugiro sempre dar de quatro a cinco voltas no propulsor com ferramenta e manualmente no sentido de funcionamento do propulsor sem permitir que volte, para que se tenha a confirmação do correto ponto de tensão da correia.

 

 

 

Diagnóstico

Após o funcionamento por um determinado tempo, não se detectou nenhum vazamento onde causou estranheza, até pela quantidade de impureza no começo do processo. Foi solicitado para se elevar a aceleração e colocado um papel branco para se detectar vazamento provável da válvula VVT.

 

Constatado e diagnosticado com precisão o vazamento da válvula VVT.

Kit utilizado
Kit utilizado para a montagem de sincronismo.

 

 

 

 

 

Video Scope

Equipamento utilizado para auxiliar no diagnóstico desse processo.

 

Dica do Reparador

Nunca menospreze nem mesmo algo pequeno que possa trazer resultados bastante preocupantes, ou seja, um desgaste com diagnóstico não efetuado corretamente vai trazer execução incorreta.

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Novembro da Revista Reparação Automotiva.

18/11/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload