Bridgestone explica as estruturas e materiais que compõem os pneus

27/06/2018

 

Mesmo sendo um bem durável e importante item de segurança, a maioria das pessoas não conhece todas as partes que formam um pneu

 

 As estruturas e materiais que fazem parte de um pneu são muito mais complexos do que parecem. Os pneumáticos possuem diversos componentes cujas funções influenciam diretamente nos sistemas de suspensão, transmissão, tração, direção e frenagem de um veículo. Para ajudar os motoristas, a Bridgestone, maior fabricante de pneus do mundo, conta um pouco mais sobre esse fascinante mundo.

 

Estrutura:

 

 

Banda de rodagem: É a única parte do pneu em contato com o solo. O desenho da banda de rodagem afeta a aderência em pisos secos e molhados e influencia diretamente o nível de ruído e a drenagem de água.

Lateral: A lateral possui borracha com propriedades específicas focadas em resistência, pois é a área que recebe a força exercida durante as curvas além do arraste contínuo do pneu.

 

Carcaça: A carcaça é formada por cordonéis de poliéster, nylon ou aço. As lonas de corpo recebem uma camada de borracha de ambos os lados para aumentar a adesão e evitar atrito interno. A carcaça resiste à pressão, suporta peso, choques, esforços gerados pelo torque do motor e aquecimento gerados por alta velocidade.

 

Cintas estabilizadoras: As cintas têm influência direta no desempenho do pneu, na dirigibilidade, no conforto e em sua durabilidade. Cada cinta é formada por fios de aço de configurações específicas para determinadas aplicações e é revestida de borracha para facilitar a adesão com outros compostos de borracha. Tem a função de proporcionar estabilidade na zona de rodagem, proteger a carcaça de impactos e perfurações, além de restringir o diâmetro do pneu.

 

Talão: É formado por fios de aço banhados por cobre e revestidos individualmente por borracha, para evitar a oxidação e facilitar a adesão. O talão fixa o pneu na roda, de maneira a evitar o vazamento de ar e garantir que não ocorrerá destalonamento durante o uso.

Estanque: Presente nos pneus sem câmara de ar, o estanque é o revestimento interno formado por camadas de borracha que protegem a carcaça contra umidade, além de estancar o vazamento do ar comprimido, evitando a perda de pressão do pneu.

 

Materiais para montar um pneu

 

Basicamente, para construir um pneu, são necessários materiais como a borracha natural e sintética e os produtos químicos negro de fumo, sílica, óleo, antioxidante e enxofre. Além disso, poliéster, raiom e aço são utilizados na construção do pneumático:

 

Borracha natural: As propriedades da borracha natural incluem durabilidade e resistência ao desgaste.

 

Borracha sintética: A borracha sintética é um produto à base de petróleo que possui propriedades resistentes ao calor.

 

Negro de Fumo: O negro de fumo serve para aumentar a força da borracha.

 

Sílica: O pó branco de dióxido de silício proporciona melhor eficiência de combustível e aderência em piso molhado.

 

Óleo: O óleo amacia a borracha.

 

Antioxidante: Antioxidante inibe a oxidação da borracha.

 

Enxofre: O enxofre dá maior elasticidade à borracha.

 

Acelerador de vulcanização: O acelerador de vulcanização ajuda a construir ligações cruzadas entre borracha e enxofre.

 

Poliéster: Poliéster é usado como um material de lona do corpo em pneus de passageiros.

 

Raiom: Raiom é usado como um material de camada de corpo em pneus de passageiros.

 

Aço: O aço é usado como material de grânulos e correias de aço em pneus de passageiros.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Novembro da Revista Reparação Automotiva.

18/11/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload