ABS exige cuidado extra na troca das pastilhas da Volkswagen Tiguan

29/03/2018

 

Responda rápido: você sabe como deve ser o procedimento correto para a troca das pastilhas de freio de um veículo com ABS? Alguns vão dizer que sim, outros que não, mas a verdade é que não é tão simples. Quem vai nos ajudar nessa tarefa é Ricardo Tatiyama, proprietário da ABC Freios, de São Caetano do Sul (SP).

 

Bem, o Ricardo nesse passo a passo abordará a troca de pastilhas e disco do freio de estacionamento elétrico de uma Tiguan 2011. Ele fará a substituição da pastilha de freio de um Volkswagen 2.0, onde no mesmo se encontra o freio traseiro elétrico. Vamos ao procedimento.

 

Assista o video do procedimento técnico:

 

Passo a Passo: Substituição através do scanner, modo correto. início do processo. 

 

1. UTILIZAÇÃO DO SCANNER

Estamos com scanner específico para substituição de pastilhas de freio elétricas. Vamos escolher Volkswagen, travão de estacionamento eletrônico, algumas recomendações, damos ok. São: função de liberar a pinça de freio, depois a troca de pastilha, aplicar a pinça de freio e por último fazer um teste de montagem do sistema de freio traseiro. Ele faz o ajuste do freio traseiro. 

 

Vamos liberar o freio traseiro. Aguardar a comunicação. Daremos início. Nesse momento, os motores funcionam fazendo o retorno do fuso, não do êmbolo. Foi feito o retorno com êxito, a luz no painel de freio de estacionamento fica ligada.

 

Ao darmos o comando no scanner, ouve-se o barulho dos motores, o êmbolo permanece no lugar, só trabalha o fuso internamente. 

 

 

2. DESMONTAGEM DO SISTEMA TRASEIRO

Agora iniciaremos o processo de desmontagem do sistema traseiro. Removemos a pinça. Vocês podem notar que o êmbolo não se movimentou. Vamos remover as pastilhas de freio e tiraremos também o cavalete. 

Iniciaremos nesse momento a retirada do disco de freio. 

 

3. PROCESSO LIMPEZA
Começaremos o processo de limpeza de todo o sistema, limpeza de pinça, cavalete, inspeção de peças, notando que, em primeira análise, vimos aqui que o tapa pó está torcido. Como já foi feita uma substituição de pastilha, foi deixado o tapa pó torcido, podendo provocar um rompimento do mesmo.

 

 4. CUIDADO COM O FLEXÍVEL 

Muito importante a fixação da pinça de freio, não deixando o flexível esticado, sempre apoiando com um suporte, em algum outro local.

 5. SEQUÊNCIA DA LIMPEZA

Iniciaremos o processo de limpeza, onde utilizo sabão em pó e detergente. Sabão em pó e detergente são componentes que não agridem as peças de borracha do sistema de freio e fazem uma perfeita limpeza, tirando todos os resíduos do sistema. 

 

Essa limpeza é muito importante para verificar as peças do sistema de freio porque a sujeira pode encobrir alguma coisa que passe despercebido. Verificação dos pinos, integridade do tapa pó, dessa forma nós temos como fazer uma análise das peças, lembrando que todo resíduo gerado por esta lavagem é descartado num lugar apropriado.

Limparemos os guias de pastilha. 

 

 

6. CAUSA DE BARULHO NO SISTEMA DE FREIO

Um outro ponto são os pinos deslizantes, onde encontra-se folga. Em muitos casos, o cliente reclama que a pinça está solta ou o freio tem algum problema, fica fazendo barulho devido à folga dos pinos. É muito comum você encontrar guia com um método errado de fazer o embuchamento do pino. Aqui nós utilizamos uma graxa à base de silicone, onde ele faz a lubrificação e também forma um calço hidráulico, não deixando o pino se mover muito. É importante salientar que esse processo só funciona se o tapa pó estiver bom, íntegro, não tiver furo, não tiver dilatado. 

 

 

7. LUBRIFICACÃO
Vamos iniciar o processo, sempre verificando a integridade das borrachas. Pegamos uma graxa à base de silicone, aplicamos no cavalete. Essa graxa não agride a borracha e aguenta a temperatura. A folga é praticamente mínima. 

8. TROCA DO DISCO
Na troca de disco é muito importante a face de apoio do mesmo estar limpa para aplicação de um novo disco. Essa limpeza nós fazemos com a lixa. Lixamos as partes de encosto do disco para não ficar nenhum resíduo que possa fazer interferência no novo disco.  

 

9. LIMPEZA DO ÊMBOLO
 Agora vamos fazer a limpeza de êmbolo e encosto de pastilha de freio, para tirar resíduos da pastilha antiga. 

 

10. VERIFICACÃO DO TAPA PÓ
Vamos fazer a correção do tapa pó, com cuidado para não rasgar. 

 11. RECOLHIMENTO
Iniciaremos agora o recolhimento do êmbolo, lembrando que não há necessidade de girar esse êmbolo, apenas empurrar. Importante, muito importante, a abertura do sangrador na hora do recolhimento, tanto de freios ABS quanto de freios convencionais. 

 

12. SANGRIA

O retorno do fluido é feito pelo sangrador, não levando sujeira para o módulo ABS e cilindro mestre. 

 

13. CORRETO POSICIONAMENTO
Podemos verificar agora o posicionamento correto do tapa pó. 

 

 

14. REMOVENDO A LUBRIFICAÇÃO
Retiramos o excesso de lubrificantes do disco de freio com um pano. 

 

15. MONTAGEM
Iniciaremos o processo de montagem. Colocaremos o cavalete. Vamos aplicar a pastilha de freio. 

 

16. FREIO DE ESTACIONAMENTO
Essa limpeza nos guias de pastilha é importante para o livre trabalho da pastilha de freio. 

Nesse momento, vamos aplicar o freio de estacionamento, onde o êmbolo vai encostar na pastilha de freio, vai voltar à sua posição de trabalho. 

 

 

17. ATIVAÇÃO DO SISTEMA DE FREIO 

Escolhemos a função aplique o travão de freio e a luz do painel apaga-se ao fazer esse procedimento. 

Damos o início, concluído com êxito.

Depois de aplicado o freio de estacionamento, é feito um outro procedimento de teste de montagem, onde o módulo vê a montagem do sistema, se está tudo correto. 

 

18. Procedimento Incorreto
Damos início. Ok. Procedimento com êxito. 

Um processo errado que eu vejo em muitos lugares para retornar esse êmbolo é retirar o motor elétrico da pinça e fazer o retorno do fuso com uma chave torque, fazer o êmbolo retornar. 

Outra forma que eu vejo, que é incorreta, é a aplicação de 12 volts no motor elétrico do sistema de freio elétrico, freio de mão elétrico. Você corre o risco de sofrer um curto. Pode estar, em risco, danificando o motor elétrico e, consequentemente, prejudicando o seu trabalho.  

 

19. Sangria
Após o procedimento de troca de pastilha de freio e disco, finalizamos com a sangria do sistema.  

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Novembro da Revista Reparação Automotiva.

18/11/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload