Diagnóstico do motor de partida

23/03/2018

O reparador deve analisar de maneira minuciosa o componente, averiguar e solucionar o que causou o problema e ter cuidado ao reparar ou substituir a peça

 

O motor de partida é uma máquina que converte a energia elétrica da bateria em mecânica, isso provoca o torque inicial elevado e a potência necessária para vencer a resistência inicial do motor a combustão quando entra em movimento.

 

Esta resistência é causada pela compressão da mistura ar-combustível no interior dos cilindros, viscosidade do óleo lubrificante e pelo atrito do movimento da árvore de manivelas, bielas e pistões. A função do motor de partida é girar a cremalheira do motor a combustão até ele atingir a rotação necessária para entrar em funcionamento. O acionamento do motor de partida é feito através da chave de ignição e é interrompido quando o motor a combustão entra em funcionamento.

 

Dica de cuidado para o cliente

 

O esforço excessivo durante a partida como girar a chave e mantê-la acionada por mais de 10 segundos é uma ação incorreta. Ela compromete o bom funcionamento do motor de partida. No caso de falha na primeira partida, o recomendado é que o motorista espere por dois minutos para resfriar o motor de partida e depois tente novamente. Caso persista a falha é necessário levar o veículo para uma inspeção técnica especializada.

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Problemas frequentes no motor de partida

 

1.Tensão da bateria

Ao avaliar o motor de partida, verifique se a tensão da bateria enviada está correta.Quando a bateria é de qualidade duvidosa resulta em falta de energia ou baixa tensão, isso pode queimar o motor de partida, ocorre quando há uma queda de tensão, intensifica a corrente e causa sobrecarga no motor de partida.

 

 

2. Verificar todo o circuito elétrico

O circuito elétrico com os contatos de ignição danificados causa falhas no circuito de comando, cabos da bateria mal conectados, corroídos, dimensionamento incorreto dos cabos positivo e negativo, cria uma barreira na partida e reverte uma resistência contrária na bateria, resulta em baixa tensão e na consequente pane do motor de partida.

 

3. Conferir a carga enviada pelo alternador

Alternador não compatível com a demanda exigida não tem capacidade de alimentar os consumidores embarcados no veículo e também não tem capacidade para carregar a bateria.

 4. Checar combustível e sistema de injeção

O combustível tem grande influência no bom funcionamento do motor de partida e por isso, o sistema de injeção do combustível deve estar em perfeitas condições, pois caso não haja uma injeção perfeita o motor de partida irá sofrer superaquecimento devido à insistência de partida, isso acontece também com o uso de combustível de má qualidade que irá diminuir o poder de queima, dificultar o funcionamento e sobrecarregar motor de partida.

 

5. Contaminação

É comum em veículos expostos a enchentes e inundações que o motor de partida seja coberto por água, lama e outras contaminações que podem causar a oxidação excessiva dos componentes internos, danificar a integridade do motor de partida e levar a pane total.

 

Sugestões na manutenção

Antes de efetuar qualquer manutenção sempre consultar o manual do veículo, dos equipamentos e das peças a serem instaladas.

 

Não utilizar peças usadas, recondicionadas ou paralelas. É importante que todo e qualquer reparo sempre seja feito com peças originais.

 

Atente para aplicações que requerem um flange espaçador que vai montado entre o motor de partida e o bloco do motor a combustão. Este flange é necessário porque apesar do pinhão em repouso, o mesmo continua engrenado na cremalheira e irá queimar o motor de partida. Este flange integra o motor à combustão e não o motor de partida.

 

Não manter o motor de partida ligado por mais de 10 segundos.

 

Não realizar sangrias do sistema de combustível através do motor de partida.

 

Não movimentar em hipótese alguma o veículo através do motor de partida

.

Não manusear o motor de partida através dos chicotes do relê auxiliar.

 

Não é indicado lavar em abundância as peças e sim apenas limpá-las. Armazenar o produto de tal forma que não fique exposto à umidade e a impacto.

 

Verificar situação dos dentes da cremalheira.

 

Verificar as condições da bateria.

 

Verificar se o sistema elétrico esta em perfeito estado e sem curto circuito.

 

Inspecionar chave de ignição do veículo.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Novembro da Revista Reparação Automotiva.

18/11/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload