A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE SINALIZAÇÃO E ILUMINAÇÃO AUTOMOTIVO

15/02/2018

 

A busca por uma iluminação eficiente muitas vezes leva a adaptações no sistema passíveis de punição para o condutor do veículo

 

O Sistema de Sinalização e Iluminação faz parte dos itens de segurança veicular conforme a resolução de nº 227/2007 do CONTRAN, que estabelece as cores, quantidades e tipos de sinalização e iluminação a serem empregados aos veículos.

 

Veja o quadro ao lado divulgado na página do CONTRAN:


Visite a página do CONTRAN e leia na íntegra a resolução.

 

http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_227.pdf

 

Eficiência do Sistema de Sinalização e Iluminação 

 

A busca por uma iluminação eficiente muitas vezes leva alguns a realizarem adaptações que na verdade não trarão benefício ao usuário.

 

1º Xênon – Faróis de xênon se tornaram uma febre, mas o que muitos não sabem é que a sua eficiência na prática não é satisfatória devido à qualidade do produto instalado. A temperatura da cor da luz emitida tem uma resolução que a determina no máximo a 6000k ou Kelvins.

 

À medida que se altera a cor da luz emitida, os resultados são surpreendentes em suas falhas. Quando pegamos o veículo com xênon de fábrica, ele não ofusca a visão do condutor de faixa contrária, não perde eficiência na chuva, pois a luz do mesmo está em 5000 kelvins.

 

As luzes emitidas pelas lâmpadas piratas atingem uma temperatura superior, alterando sua cor.

 

Ocorrências cabíveis de punição

 

Toda alteração no Sistema de Sinalização e Iluminação é cabível de punição para o condutor do veículo, sendo

 

que o mesmo poderá acionar o reparador em uma ação judicial, pois o dever de todo técnico prestador de serviço é primeiramente informar ao seu cliente as normas e restrições estipuladas por lei.

Os faróis obedecem às linhas de centro onde cresce o facho da luz no sentido à direita do veículo em 15º graus, então, ele deve emitir a luz para o acostamento em maior intensidade, maior campo de visão, observe:

 

Outro fato é o facho de luz

Existe a questão de simetria da emissão do facho de luz. As lâmpadas piratas, que não possuem homologação, não obedecem esta característica. Observe a figura abaixo:

 

 

 

A luz de marcha a ré sempre é cristal.

A adoção de faróis auxiliares em marcha a ré é proibida em uso urbano e rodovias, podendo ser adotados apenas em fora de estrada, da mesma forma as lâmpadas 100/90 watts são consideradas para Off Road e Rally.

As lâmpadas de leds são outra situação, onde se prevê a utilização quando vindas de fábrica nos faróis, sendo assim impedida sua adaptação.

 

As lâmpadas piratas não conseguem este efeito, elas criam uma bola de luz na pista. Não conseguindo cumprir o papel de iluminação perfeita. Formam duas bolas de luz, com pouco alcance:

 

 

Deficiências na fabricação das lâmpadas

Uma das deficiências mais fáceis de perceber na fabricação das lâmpadas é sua estrutura. Vamos enumerar algumas deficiências:

 

A- Bulbo desalinhado, geralmente torto, inclinado para direita ou esquerda;

B- Filamento interno desalinhado, inclinado para o lado do Bulbo,

C- A estrutura da chapa metálica de má qualidade, empenada e fraca, empenando até mesmo na instalação da mesma.

Outro fator que o filamento é de má qualidade, reduzindo a durabilidade da lâmpada.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Dezembro da Revista Reparação Automotiva.

10/12/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload