BARBA, CABELO E BIGODE - TROCA COMPLETA DO SISTEMA DE FREIO

Neste procedimento, substituição de pastilhas, discos e lonas traseiras do freio do Fiat Punto 2008 1.4 ELX Flex

 

 


 

1) Retire as rodas do veículo para o acesso visual ao sistema de freio, em seguida faça o diagnóstico do sistema. Com a roda dianteira removida foi possível enxergar que a quantidade de material de atrito da pastilha está próxima do fim, existindo assim a necessidade de troca do componente.

 

 

2) Remova a mola do cavalete da pinça de freio e depois, com o auxílio de uma chave de fenda e de um frasco coletor, abra o sangrador para efetuar o retorno da pinça de freio. Após fazer o retorno da pinça, feche o sangrador para evitar vazamentos.

Obs.: Esse procedimento é importante para evitar que o fluido velho e sujo retorne ao reservatório e não danifique o cilindro mestre.

 

3) Feito isto, com a chave Allen de 7 milímetros, faça a desmontagem dos dois parafusos que fixam a pinça no cavalete. Com a pinça desmontada, analise também os pinos deslizantes, eles devem estar limpos para evitar travamentos e desgastes prematuros da pastilha.

 

 

4) Com uma chave de 9 milímetros, remova o cavalete. Com o cavalete desmontado, observe a integridade do componente e das roscas, se não há trincas ou desgaste onde as pastilhas são apoiadas.

 

 

 

 

 

1) Para iniciar esse procedimento, com as rodas já removidas, meça a espessura do disco com o paquímetro. Foi observado no veículo o desgaste acentuado do disco. Neste caso, a espessura mínima do disco é de 20 milímetros. 

Obs.: O ideal é utilizar um paquímetro com ponta nesta verificação para desconsiderar a rebarba do disco.

 

 

 

 

2) Com a pinça já removida, retire o cavalete com o auxílio da chave de 12 mm, após remova os guias e o disco. 

Obs.: Para facilitar o procedimento de remoção do disco é necessário que se dê algumas batidas no componente.

 

 

3) Ao remover o cubo, foram observadas uma grande oxidação e algumas impurezas no mesmo. Para a aplicação do disco novo é preciso fazer a limpeza do cubo. A limpeza deve ser feita com o auxílio de uma escova ou lixa.

 

4) Feita a limpeza, faça as medições com a ajuda do relógio reparador. Foi verificada que a tolerância do cubo é de 5 centésimos e o veículo apresentava 2 centésimos de empenamento do cubo.

Obs.: É importante realizar a medição o mais distante do centro possível, pois é onde terá a maior variação

 

 

5) Faça a montagem dos discos novos. Feito isto, verifique qual a medida e qual o empenamento do componente. Para isso, faça a circunferência e gire 360º. Foi encontrado um empenamento de 4 centésimos, que está dentro da tolerância do produto.

 

6) Inicie o processo de verificação e montagem do sistema traseiro com um auxílio de uma chave de 12 mm. Foi observado um desgaste excessivo no componente. Faça também a limpeza nos tambores traseiros, da mesma forma como foi o procedimento nos discos dianteiros. 

 

 

7) Após, realize a verificação da tolerância do cubo. Para finalizar o procedimento, realize a montagem do tambor.

Obs.: A tolerância é a mesma utilizada do sistema dianteiro.

 

 

1) Feita a substituição dos discos, comece a montagem dos demais componentes do sistema de freio, devidamente limpos e inspecionados. 

 

2)  Instale as novas pastilhas. Observe o encaixe correto da mola da pastilha em relação ao pistão. Em seguida, insira a pastilha externa. Verifique se as pastilhas não estão travadas no cavalete, elas devem ficar de forma livre. Termine de montar o cavalete com o auxílio de uma chave Allen 7 para apertar a pinça.

 

 

3) Após a fixação da pinça, monte a mola. Caso esse componente esteja sem pressão, ele poderá causar ruídos ao sistema de freio.

 

 

 

1) Para iniciar esse procedimento, solte os parafusos para a retirada do tambor e manutenção dos componentes internos. Pode-se notar que as lonas estão bem gastas, havendo a necessidade da troca.

Obs.: O sistema traseiro é diferente do dianteiro, é um sistema a tambor e lona.

 

 

2) Em seguida, com uma chave de fenda e um alicate, desmonte as lonas e as molas que seguram o patim. Remova os pinos de ancoragem das lonas de freio. Faça a remoção do cabo de freio de estacionamento com o auxílio de um alicate.

 

3) Antes de colocar as novas lonas, faça uma limpeza e inspeção em todos os componentes

do sistema de freio.

Obs.: A lubrificação do apoio do patim no espelho é necessária para se evitar ruídos. A lubrificação do sistema de freio deve ser feita com uma graxa especial que não derreta com a temperatura.

 

4) Instale o cabo de freio de estacionamento e coloque a alavanca, após insira o pino de travamento e o conjunto de retenção. Feito isto, introduza as molas de retenção inferior e volte o conjunto para o lugar, de maneira a facilitar a montagem e instalação dos demais componentes do regulador.

 

5) Faça o ajuste do sistema na catraca de regulagem com o auxílio de uma chave de fenda.

Obs.: Importante verificar se o freio de estacionamento não está com o cabo solto, para não causar problemas de pré-regulagem e enforcamento das lonas de freio.*

 

6) Após, monte o tambor e sinta como ficou o peso da regulagem. Verifique se o contato entre a lona e o tambor não está causando o travamento e se as rodas estão livres. Caso esteja pesado, solte um pouco até ficar no peso ideal, para isto, volte a regulagem e verifique o assentamento. Finalizada a montagem e regulagem do sistema de freio traseiro, inicie a substituição do fluido de freio traseiro.

Obs.: Importante ser feito a cada 10 mil quilômetros ou uma vez por ano. Como observado anteriormente, o fluido está bem sujo e o correto é obedecer a sequência da roda mais distante para a mais próxima do cilindro mestre.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

COMO SE PROTEGER COM A ECONOMIA EM VÁRIOS CENÁRIOS

26/03/2020

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload