MULTÍMETRO AUTOMOTIVO, SAIBA COMO UTILIZAR CORRETAMENTE

12/12/2017

 

O diagnóstico automotivo é mais complexo do que se imagina. Conheça e compreenda as medições do equipamento

 

Para utilizar o Multímetro é necessário que o reparador tenha conhecimento técnico da aplicação de cada equipamento de teste e de cada ferramenta específica. O multímetro recebe este nome por ser um equipamento que traz em sua construção a unificação de outros equipamentos em sua estrutura. Veja a apresentação deste importante equipamento nesta edição.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

UTILIZAÇÃO Entenda como usar o Multímetro na Reparação Automotiva:

 

FUNÇÕES - Ao escolher o multímetro, é necessário ficar atento a algumas escalas que são indispensáveis para manutenção automotiva. Normalmente todo multímetro possui escala de tensão, corrente, resistência, mas nem sempre trazem teste de continuidade (Beep), temperatura e frequência. No multímetro de um reparador automotivo não podem faltar tais escalas e funções, pois algumas informações acompanhamos pelo scanner automotivo, mas outras precisam ser medidas diretamente no componente.

 

 

Diagnóstico:

• Possua tabela referência dos componentes a serem testados.

• Possua diagrama elétrico do circuito a ser reparado.

• Pontas de provas do multímetro precisam estar em ótimas condições de uso.

• Bateria interna sempre com tensão ideal de trabalho.

 

Utilização:

• Observe a escala de medição para não danificar o aparelho, exemplo medir tensão com multímetro em escala de corrente elétrica (amperímetro).

• Não espete as pontas de provas em cabos de ignição, além de danificar aparelho há um provável risco de choque.

• Não deixe o display digital exposto ao sol, pois o mesmo irá danificar o cristal líquido.

• Mantenha-o em local seguro livre de quedas e pancadas.

 

Uso:

 As áreas que utilizamos o multímetro na reparação automotiva são: Sinalização e iluminação, Sistema de carga e partida, Eletrônica embarcada, Gerenciamento eletrônico do motor (injeção), Freios ABS, e Gerenciamento de transmissão automática e automatizada.

 

Compra:

Existem várias marcas no mercado, mas é importante que não se defina apenas pelo custo inicial do aparelho, mas pelas funções que o mesmo possui, qualidade de suas pontas de provas e seu acabamento. Opte por equipamentos que possuam borracha protetora, que possuam chave seletora com opção de desligamento por interruptor. Leia o manual de seu equipamento, busque conhecer a melhor forma de utilizá-lo e conservação.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Janeiro da Revista Reparação Automotiva.

21/01/2020

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload