NOVO HONDA WR-V, PASSA POR AVALIAÇÃO TÉCNICA

02/10/2017

 

Modelo chega ao mercado em duas versões: EX e EXL que combinam robustez e versatilidade a um amplo pacote de equipamentos

 

Honda Automóveis lançou no primeiro semestre deste ano no Brasil o aguardado e inédito SUV compacto WR-V. O modelo chega ao mercado em duas versões, EX e EXL, que trazem configurações de equipamentos que combinam segurança, tecnologia, versatilidade e conforto à proposta inédita do SUV compacto. O WR-V é um importante marco na história da Honda no País, que em 2017 comemora 20 anos de fabricação por aqui. 

 

Externamente, as duas versões trazem o mesmo visual robusto e esportivo, desenvolvido com base no conceito “Wild Armor”, criado especificamente para esse modelo. Aliás, ele é refletido em uma frente elevada, marcante e com grade frontal com acabamento em black piano que evoca a linha de SUV da Honda, faróis com luzes de uso diurno (DRL) em LED, além dos projetores de neblina que são de série em ambas as configurações.

 

Com o WR-V a Honda oferece aos consumidores brasileiros um produto desenvolvido no País, com base nas necessidades locais e amplia sua gama de SUVs comercializados. O novo SUV compacto teve seu projeto liderado pelo time de Pesquisa e Desenvolvimento da Honda Automóveis do Brasil, e traz o DNA global da marca. O veículo está sendo produzido na fábrica de Sumaré, interior de São Paulo, juntamente com Civic, HR-V, City e Fit.

 

MOTORIZAÇÃO - O WR-V é equipado com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, com controle eletrônico variável de

 sincronização e abertura de válvulas. Criada pela Honda, a tecnologia i-VTEC varia o tempo e a profundidade de abertura das válvulas para obter a máxima eficiência em diferentes regimes de rotação. 

 

Com isso, o WR-V traz excelente desempenho e economia de combustível, com agilidade similar à

 

de veículos com maior cilindrada. Com etanol, esse propulsor gera 116 cv de potência a 6.000 rpm e 15,3 kgf.m de torque a 4.800 rpm – quando abastecido com gasolina, são 115 cv a 6.000 rpm e 15,2 kgf.m a 4.800 rpm.

 

A transmissão CVT possui conversor de torque, proporcionando uma resposta mais rápida e aceleração linear. Essa combinação fez com que o WR-V alcançasse nota máxima “A” na categoria utilitário esportivo compacto dos testes de consumo do Compet/INMETRO.

 

OPINIÃO - De acordo com Alex William Castilho (Tito), da Oficina Tito & Tuta, da zona Leste de São Paulo, durante o teste de performance, o carro apresentou um ótimo desempenho.

 

 “O câmbio é suave, a direção é macia e o veículo tem boa retomada, além disto o espaço para dirigir é muito confortável. Esteticamente o carro é lindo, com certeza eu compraria, mas o preço poderia ser mais baixo. Tenho certeza que esse veículo fará sucesso no País. No entanto, o barulho do motor e do ar-condicionado é alto, o que acaba incomodando um pouco. Senti falta também de um paddle shift e o acesso dos controles do volante poderia ser mais afastado”, comenta.

 

Falando sobre a mecânica do carro, Tito destaca que, em comparação com a linha Fit e HR-V, o veículo apresenta mais facilidades ao reparador e a carroceria está mais reforçada. Entre os principais diferenciais, eles apontam que a barra estabilizadora está mais grossa, o sistema de exaustão mais acessível, o espaço para manutenção na frente mais fácil, e é possível remover toda a parte dianteira ao tirar os parachoques e faróis, facilitando bastante o trabalho do reparador.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Novembro da Revista Reparação Automotiva.

18/11/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload