MISTÉRIO NOS FREIOS, TRAVA NAS RODAS DO COROLLA

29/08/2017

Um problema difícil de identificar, mas de fácil solução

 

Entre todos os casos que já passaram pela oficina SR Motors, de Jundiaí (SP), Sérgio Santos (foto ao lado) destaca um que durou algum tempo até a solução ser encontrada: o problema no sistema de freios do Corolla 2008 que gerava trava nas rodas.

 

O reparador lembra que o cliente chegou à oficina dizendo que toda vez ao sair com o carro nas primeiras freadas as rodas eram arrastadas. “Ele dizia que a roda do lado esquerdo era travada ao pisar no freio. Realizei um teste de percurso e presenciei a situação”.

Após isso, o reparador desmontou o freio, colocou as campanas em uma máquina de torno e verificou possíveis avarias, encontrando em uma delas uma irregularidade, mas não justificava esse problema. “Liberei o carro ao cliente e depois de trinta dias ele retornou com a mesma reclamação”, conta.

 

O reparador fez os mesmos procedimentos de verificação do sistema, mas nada ainda parecia funcionar. “O veículo ficou indo e voltando da oficina muitas vezes. O carro sempre ficava em torno de trinta dias com o cliente e depois retornava”, informa. 

 

SOLUÇÃO − “Em uma das vezes, notamos que as rodas do lado direito tanto da dianteira como da traseira haviam batido em uma guia; com isso trocamos o rolamento de roda. Pensei que o problema podia ser de um empenamento do cubo também, então fizemos essa troca e nada parecia melhorar. Em uma das conversas com o consumidor, descobri que o carro havia passado por uma manutenção no freio traseiro, mas mesmo assim não foi possível associar à dificuldade”, relembra.

 

Depois de muito “quebrar a cabeça” com esse problema, o reparador relatou para um amigo também reparador o acontecido. “Ele disse que sabia como resolver essa dificuldade, que a solução era apenas inverter os patinhos de freio. O menor deles estava virado para trás e o maior para a frente, e eu precisava fazer essa inversão. Ele comentou que esse pepino era muito comum nas caminhonetes e caminhões que ele conserta. E para a minha surpresa o problema acabou”, ressalta.

 

O veículo em seguida foi liberado para o cliente e não apresentou mais esse defeito. “Foi um ‘bicho de sete cabeças’ para nós, pois o dono do carro havia comprado ele zero, mas esse meu amigo reparador me ajudou a solucionar esse problema. Por isso, é muito importante estarmos sempre orientando nossos colegas de profissão”, enfatiza.

 

DICAS – O reparador também faz parte de um grupo de oficinas em Jundiaí (ver matéria de capa na página 24) e fornece dicas para o consumidor final através de sua página no Facebook SR Motors, com vídeos bastante explicativos e de excelente qualidade. Aliás, sua página cada dia mais tem ganhado força e destaque no setor com um alto número de curtidas e compartilhamentos.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Novembro da Revista Reparação Automotiva.

18/11/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload