PARECE, MAS NÃO É! Reparo simples deixa um grande prejuízo

 

A troca do motor de um limpador de para-brisa é um serviço que pode ser muito simples ou virar um verdadeiro pesadelo. Depende do carro.

 

Alguns veículos escondem verdadeiras “pegadinhas”, a maioria de extremo mau gosto. Os modelos Citroën C4 e Peugeot 307, por exemplo, são conhecidos pelo seu grande para-brisa, que confere um charme especial ao design. Mas, na hora de fazer a manutenção, esse componente se transforma num problema igualmente enorme. 

 

Nesses carros, o mecanismo dos limpadores fica embutido atrás do vidro. Quando o motor elétrico resolve pifar, o eletricista automotivo se depara com uma situação inacreditável. Depois de remover uma grande quantidade de acabamentos plásticos (da “churrasqueira”), sobra um espaço mínimo para o profissional tentar fazer a troca.

 

“É nesse ponto que está a pegadinha. Quando eu tentei soltar o motor do limpador, a chave bateu no para-brisa e o vidro trincou. Deveríamos ter mandado um vidraceiro retirar a peça, mas resolvemos simplificar o trabalho e tudo se complicou”, conta Mario Takasi, proprietário da Autoelétrica Takasi, localizada na cidade de São Paulo.

 

COMUM - Ao ligar na loja de vidros automotivos, Takasi descobriu que essas quebras estão acontecendo com uma grande frequência e a conta é pesada: cerca de R$ 1.000,00. Por sorte, o seu cliente foi compreensivo e o seguro do carro incluía a cobertura do para-brisa. O reparador precisou pagar apenas a franquia, no valor de R$ 300,00.

 

“Eu aprendi a lição e alerto todos os colegas eletricistas para não correrem o risco de tentar fazer essa troca com o para-brisa no lugar. O melhor é explicar para o cliente a dificuldade do reparo e incluir no orçamento o trabalho do vidraceiro. A quebra do vidro, além do prejuízo financeiro, cria uma situação muito chata”, recomenda Mario Takasi.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Revista Reparação Automotiva Edição 142

29/05/2020

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload