O DOT CERTO, É PRECISO FICAR ATENTO NA TROCA

10/03/2017

 

Apesar de parecer um produto sem grandes segredos, o fluido merece uma atenção especial na manutenção

 

Na opinião de muitos especialistas, o fluido de freio deveria ser o primeiro item a ser verificado durante uma revisão. Além de ser um componente fundamental para a segurança do veículo, suas caraterísticas se alteram com o passar dos anos.

 

“O fluido é higroscópico, absorve com grande facilidade a umidade do ar. Essa água acaba comprometendo o seu desempenho e diminuindo a vida útil de outros componentes, como borrachas e metais”, explica José Alberto Ferrari Gerenutti, da Federal Mogul. 

 

GLICÓIS - Até a década de 1940, o fluido de freio era formado basicamente por uma mistura de álcool com óleo de rícino. Era o conhecido DOT 2, uma abreviação do Department of Transportation dos Estados Unidos, que regulamentava o produto na época. 

Com a evolução dos veículos, foi preciso buscar fórmulas mais eficientes. Glicóis foram introduzidos com o objetivo de regular o ponto de ebulição do fluido. Assim, com o passar do tempo, vieram as especificações DOT 3, DOT 4 e DOT 5.1. 

 

DIFERENÇAS - A cada nova geração, o fluido de freio resiste mais ao calor e absorve menos umidade. Hoje, o melhor é o 5.1, com um ponto de ebulição ao redor de 270 °C. Na troca, é possível usar o DOT 5.1 no lugar do 3 ou 4, mas nunca o contrário. 

“Mesmo assim, o mais indicado é consultar o departamento técnico do fabricante do produto antes de aplicar o 5.1 em veículos que não exigem essa classificação”, recomenda o engenheiro mecânico Francisco Satkunas, da SAE Brasil.

 

DOT 5 - Além dos fluidos à base de glicóis, ainda existe o pouco conhecido DOT 5, que usa silicone em sua fórmula. “Esse caso merece muita atenção por parte dos reparadores. O DOT 5 é incompatível com as especificações DOT 3, 4 ou 5.1”, alerta Satkunas.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Novembro da Revista Reparação Automotiva.

18/11/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload