Substituição da bomba de alta pressão dos veículos com injeção direta de combustível

22/02/2017

 

 

Para obter queima eficaz, os engenheiros desenvolveram o sistema que injeta diretamente o combustível dentro da câmara de combustão. Para que isso ocorra é necessário utilizar uma bomba de alta pressão, ele trabalha com 200 bar, pois necessita vencer  a compressão do motor. Quando a bomba sofre avaria, geralmente provocada por combustível de má qualidade, o processo fica comprometido e o carro apresenta falhas.

 

A reportagem do Reparação Automotiva esteve na GPauto, oficina localizada no jardim Peri Peri em São Paulo,  especializada em veículos importados, onde Guto Aranda, diretor da empresa de reparação explicou qual o procedimento correto para realizar o diagnóstico e substituição do componente.

 

 

1.O primeiro sinal é a luz amarela que indica avarias no sistema de injeção acesa no painel. O carro perde 70% da potência, não chega a parar. Quando acelera para sair da inércia o arranque é normal, porém dependendo do veículo, entre 2000 rpm e 3000 rpm apresenta falha na aceleração. Isto ocorre porque falta combustível, a alimentação não é suficiente.

 

 

2.e 3. Para confirmar o problema é preciso utilizar o equipamento de diagnóstico, a maioria deles que detectam esta avaria está na língua inglesa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4.A leitura inicial mostra a identificação do sistema e do carro, inclusive o número do chassi.

 

5. Na sequência a tela mostra o código de pressão baixa na linha de combustível, ou seja, a bomba de alta pressão não funciona corretamente. Ela só é encontrada nas revendas autorizadas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6. Localizar o local onde a bomba está posicionada. Geralmente nos modelos da Audi e VW ela é de acesso fácil, mas dependendo do veículo, terá que desmontar outros

componentes para acessá-la.

 

 

 

7. As ferramentas utilizadas são: alicate de pressão para mangueira, chave 17 fixa ou combinada e chave torque 10 estriada com catraca. Para fazer a substituição não é necessário desligar a bateria.

 

8. Com a chave do carro desligada, soltar a mangueira que vem do tanque e alimenta a bomba.

 

9. Soltar a porca do tubo de passagem.

 

 

10. Desligar o conector de alimentação de energia e encaixe.

 

11. Soltar os parafusos de fixação.

 

12.  A bomba fora do motor permite levá-la para comparar com a peça nova e verificar se é a correta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

13. O processo de montagem é o inverso, fixar a bomba, apertar as duas mangueiras e encaixar o conector. Depois disso, utilizar o equipamento de diagnose para resetar o módulo e diagnosticar novamente para confirmar que não aparece mais o código de erro.

 

 

colaboradores:

 A equipe da GPauto, da esquerda para a direita: Larissa de Paula, Andrea Barbosa, Cleyton Contini, Kleber Marcondes Cabral, César Paulino de Jesus, Anderson Gregório da Silva, Geraldo de Lima Freire, Anderson Junior Marcondes e Guto Aranda

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Novembro da Revista Reparação Automotiva.

18/11/2019

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload