FEIRA DE FRANKFURT - E o futuro da reparação automotiva

 

Entre os dias 13 e 17 de setembro, profissionais de todo o mundo viajaram para a Alemanha em busca das últimas novidades. O evento, como sempre, surpreendeu.

 

A cada dois anos, a Automechanika Frankfurt revela as principais tendências para a reparação automotiva mundial. Em 2016, a maior f161eira do setor reuniu quase 5.000 expositores e mais de 136.000 visitantes. A eletrificação da frota, os veículos conectados e o livre acesso às informações técnicas estiveram entre os assuntos mais comentados da edição.


Ainda raros no Brasil, os veículos híbridos e elétricos estão se tornando algo comum em muitos países. Na Europa, os cursos voltados à manutenção desses modelos são a nova sensação entre os reparadores, além de ser uma questão de “sobrevivência”. Muitas montadoras preveem que, em poucos anos, esses carros representarão a maior parte de suas vendas globais. 

 

Informação - Outro tema muito explorado, tanto nos estandes quanto nos debates, foram as tecnologias de conectividade (saiba mais na página 34). “Além dos inúmeros veículos inteligentes que estão nas ruas, a disputa pelo acesso às novas informações técnicas foi um dos temas mais quentes da feira”, comentou Detlef Braun, presidente da Messe Frankfurt.

 

 Para tratar do assunto, representantes de fabricantes e associações da reposição automotiva da África do Sul, Austrália, Brasil, Estados Unidos e Europa se reuniram durante o evento para debater o “Direito de Reparar”, um movimento que luta pela criação de leis que garantam a liberdade de escolha do consumidor na hora de fazer a manutenção do seu veículo. 
Como os veículos estão se tornando verdadeiros computadores sobre rodas, a briga pelo acesso à informação técnica está se tornando cada vez mais intensa e complicada. As oficinas alegam que precisam desses dados para realizar as manutenções e reparos da forma correta, sem afetar a garantia de fábrica ou comprometer a segurança. 

 

Na Europa, onde concessionárias e reparadores independentes praticam preços muito próximos, o direito à informação está garantido (até certo ponto) nas leis de vários países. No Brasil e em outros mercados em desenvolvimento, esse suporte legal ainda não existe. As disputas na justiça são comuns e envolvem até o direito de reproduzir as peças dos veículos. 

 

 Automec - A Automechanika também é um polo mundial de lançamento de equipamentos e ferramentas, uma vez que muitas inovações surgem no mercado europeu. Como os brasileiros estão sempre presentes, muitas novidades de Frankfurt poderão aparecer na Automec do próximo ano.
Com a experiência de participar como expositor e visitante em diversas edições da feira, Lorenzo Piccolli, da Tecnomotor, se surpreendeu com o telecarregamento via software apresentado pela sueca Drew Technologies. O sistema permite que qualquer oficina atualize o software do veículo durante um serviço ou uma reprogramação ao efetuar a troca de peças.

Hoje, essa é uma prática comum na Europa, começou há uns quatro anos. Aqui, existe um acordo entre as montadoras e os reparadores independentes. Os modelos com mais de cinco anos de uso, ou seja, fora do prazo de garantia, pertencem ao mercado. Dessa forma, as marcas passam a liberar os dados de telecarregamento para as oficinas”, comentou Piccolli. 
Outra tecnologia que chamou a sua atenção foi a estação para calibrar as versões mais avançadas dos “pilotos automáticos”, algo cada vez mais comum em veículos de luxo. Apresentado pela Beissbarth, empresa do grupo Bosch, o equipamento une vários serviços, como alinhamento das rodas, ajuste dos faróis e aferição dos radares e câmeras.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ACESSÍVEIS - Na visão do diretor-presidente da Alfatest, Clovis Pedroni Jr., a Automechanika traz o melhor do mundo em equipamentos para oficinas. Com mais de vinte anos de experiência em exposições fora do país, Pedroni aponta como as principais evoluções do setor o maior poder de processamento dos dispositivos e a integração com os smartphones e tablets.
Entre as novidades da feira, o executivo destacou as estações para a limpeza de bicos da Carbon Zapp, empresa grega que é famosa pela produção de equipamentos de diagnose para sistemas de injeção direta. Como opera com um injetor de cada por vez, seu custo é bem menor. Por sinal, há grandes chances de o equipamento ser uma das atrações da Automec em 2017.  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Social Icon
DESTAQUE NA REPARAÇÃO

Leia a versão digital de Janeiro da Revista Reparação Automotiva.

21/01/2020

1/3
Please reload

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Please reload