fbpx

Tem veículo híbrido ou elétrico? Saiba que seu pneu não é o mesmo de um carro comum

Uma circunferência preta de borracha com um espaço vazio no meio? Não, nem todo pneu é exatamente igual. Pelo contrário, pneus para carros híbridos e elétricos carregam tanta tecnologia que, por muitas vezes, o dono do automóvel sequer sabe o grau de sofisticação desses produtos.

Melhorar as características do pneu é como ter um cobertor curto. Os engenheiros aperfeiçoam um setor, mas quase que necessariamente outro aspecto do pneu piora. Não é um equilíbrio simples de ser feito. Na Pirelli, uma linha de pneus se destaca por ser criada especificamente para carros híbridos e elétricos, atendendo uma demanda bem específica para esses veículos: essa gama é chamada de Elect.

Por natureza, sem um motor a combustão (ou este de menor volume, como nos híbridos), o silêncio reina na cabine. Por isso, o som que os pneus fazem ao rolar no solo são muito mais perceptíveis. Algumas montadoras investem em proteções acústicas, mas o próprio pneu pode contribuir muito para esse conforto. Isso através de uma banda de rodagem menos ruidosa ou com uma espuma interna, tecnologia que na Pirelli é denominada PNCS (Pirelli Noise Cancelling System). Ela faz com que o som percebido na cabine diminua em até 25%, como se o carro estivesse andando em três rodas, não em quatro.

Para saber mais sobre o volume que esse pneu emite, o consumidor tem uma arma poderosa: a etiqueta do Inmetro. Obrigatória em todos os pneus, nela há um número que indica quantos decibéis esse produto emite. Quanto menor o número, melhor o conforto acústico. Esse número, no caso da Pirelli, é extraído em uma pista específica, onde microfones superpotentes e precisos são posicionados em um local acurado para poder medir o som de rolagem do pneu (e sempre com o carro desligado, para o som do motor não atrapalhar a medição). O Circuito Panamericano, o complexo multipistas de testes da Pirelli, é o local aprovado pelo Inmetro para essa medição.

“Um carro híbrido ou elétrico pode ser considerado o veículo do futuro. E para acompanhar essa vanguarda, o pneu não pode ser o mesmo de um carro comum, como os que atualmente observamos nas ruas. A Pirelli investe constantemente em P&D para acompanhar o setor automotivo e traz tecnologias que entregam ao usuário uma condição em que ele sentirá muita segurança e performance, mas quase sem escutar o som do pneu rolando no solo”, disse Roberto Falkenstein, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Pirelli para a América Latina.

Outros destaques que o pneu que equipa um carro híbrido/elétrico tem que ter são: uma menor resistência ao rolamento, para ampliar o alcance do veículo; ter grande aderência, pois esses tipos de carros possuem um torque altíssimo desde a saída; e aguentarem bastante peso, pois as baterias ainda são o grande gargalo dos carros desse veículo, já que possuem um peso considerável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.