fbpx

TEVX Higer assina acordo para instalar fábrica no Nordeste

A TEVX Higer assinou memorando de intenções com o governo do Ceará para instalação da fábrica da montadora no polo de Pecém, a primeira da marca na América Latina, de onde sairão, num primeiro momento, ônibus elétricos.

O evento ocorreu no Palácio da Abolição, sede do governo do Estado, na presença da governadora Izolda Cela e dos representantes da empresa, Alexandre Colonese, diretor da TEVX Higer e Marcelo Barella, diretor da Higer Bus para América Latina.

“Queremos acelerar a eletromobilidade no Brasil. Nossos produtos têm todo conhecimento de ponta em tecnologia para fabricação de veículos elétricos que a Higer desenvolveu nos últimos 20 anos.E utilizaremos nossos parceiros globais, já instalados no Brasil, gerando empregos e tornando o país um hub de inovação nesse mercado” afirma Barella.

A empresa confirmou que tem planos de iniciar a produção em dois anos, como contou Colonese: ” A meta é ter a fábrica produzindo já em 2024. Antes disso, já começamos a importação dos veículos e geração de empregos, com o treinamento e formação de profissionais especializados em veículos elétricos para atuar junto aos clientes”.

A TEVX Higer surge da junção entre a TEVX Motors e a Higer Bus, fabricante chinesa que atua em mais de 100 cidades pelo mundo, com ônibus elétricos, elétricos com semicondutores e veículos a hidrogênio.

No Brasil a empresa atua com dois modelos de ônibus elétricos: o urbano AZUREA12BR e o de fretamento FE10BR, ambos desenvolvidos exclusivamente para o mercado brasileiro, seguindo a ABNT 15570.

Marca global – A Higer foi escolhida como fornecedora oficial dos ônibus que circularão com torcedores no Qatar durante a Copa do Mundo.

O grupo ainda é signatário do Projeto Acelerador de Implantação Rápida de Ônibus Zero Emissões (ZEBRA na sigla em inglês), voltado para a eletromobilidade em grandes centros urbanos. Esse projeto foi criado pela C-40 Cities (rede das maiores cidades do mundo comprometidas com as metas do Acordo de Paris) e pelo ICCT – Conselho Internacional de Transporte Limpo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.