fbpx

Sensor MAP ou Sensor de Pressão Absoluta

DS informa os procedimentos que devem ser adotados para o bom funcionamento do Sensor MAP ou Sensor de Pressão Absoluta

O que é pressão absoluta? A pressão absoluta é a pressão total exercida em uma dada superfície, ou seja, é a pressão medida no manômetro somada à pressão atmosférica, portanto será sempre positiva ou nula. A pressão que medimos bomba de vácuo é uma pressão manométrica que sofre influência da pressão atmosférica. Por esta questão o aplicador deve ficar atento, pois a maioria das tabelas de referência de valores de MAP é representantiva à pressão atmosférica ao nível do mar. Quanto maior a altitude da região, menor a saída em volts no sensor, o que leva o aplicador a um diagnóstico equivocado, penalizando a peça.

Sensor MAP (Manifold Absolute Pressure)
O sensor de pressão absoluta (MAP) informa à unidade de comando (UCE) a pressão absoluta medida dentro do coletor de admissão nos diversos regimes de funcionamento do motor que, somada à informação do sensor de temperatura do ar, o sistema identifica a massa de ar que está sendo admitida, calcula o avanço da ignição e o tempo de abertura do bico injetor, buscando sempre a ideal relação combustível/ar.
Outra função do sensor MAP é medir a pressão atmosférica local todas as vezes que a ignição é ligada. Este tipo de informação ajuda o sistema a se adequar automaticamente às variações de altitude.

Sensor MAP Integrado
Nos veículos mais modernos encontraremos outro tipo de sensor MAP, o integrado. Sua função é informar, além da pressão no coletor de admissão, a temperatura do ar.
A temperatura do ar é medida através de um termistor integrado ao sensor MAP. Este termistor é um elemento resistivo de coeficiente negativo que, à medida que aumenta a temperatura do ar, a sua resistência elétrica diminui.

Procedimento de Análise do MAP

1 Ligue a ignição sem dar partida;

2 Com o conector acoplado ao MAP e auxílio de um multímetro, identifique e confirme o fio terra;

3 Selecione o multímetro na escala VDC, com uma das pontas no fio terra, localize o fio de entrada e meça a tensão (aprox. 5V);

4 Dê partida no motor e aguarde que o mesmo se estabilize em regime de marcha lenta;

5 Com uma das pontas no fio terra, localize o fio de saída

6 Caso o sensor MAP seja integrado com o sensor de temperatura, ou seja, tenha 4º pino, selecione o multímetro na escala K e com uma das pontas no fio terra meça a resistência que deve estar em torno de 2k a 25ºC.

Diagnóstico equivocado… Cuidado!!!

Um sensor MAP sem defeito pode ser condenado em conseqüência de um diagnóstico equivocado, pois ele sofre direta influência elétrica e mecânica. Por isso, durante a análise do funcionamento do sensor, o aplicador deve ficar atento aos seguintes procedimentos:

1 Verifique se a mangueira de tomada de pressão do sensor, caso exista, esteja furada, dobrada ou entupida;

2 Entradas falsas de ar;

3 Falta de sincronismo da correia dentada;

4 Válvula presas;

5 Catalisador entupido; e, não menos importante;

6 Confira se a mangueira do sensor MAP está posicionada na tomada de vácuo abaixo da borboleta de aceleração.

1 comentário em “Sensor MAP ou Sensor de Pressão Absoluta”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.