fbpx
história do farol automotivo

A história do farol automotivo

Um dos equipamentos fundamentais para o automóvel é o farol. Nem sempre ele foi um item que vinha de fábrica, chegando alguns anos depois da criação do carro. A Revista Reparação Automotiva vai contar a história do farol automotivo.

Idealização

O primeiro farol automotivo foi instalado em 1899 no Panhard. Ele era constituído por um candelabro à vela, igual às lanternas das carruagens. Em 1906, surgiu no Cadillac o farol a gás de acetileno. Dois anos depois, surge o farol de acetileno com dois compartimentos (água e carbureto), acendido com pedra de isqueiro no interior do veículo.

Panhard
Panhard
Lâmpada Elétrica

Os primeiros faróis com lâmpada elétrica surgiram em 1912. Eles possuíam uma atmosfera interna de gás argônio-nitrogênio, com refletor de vidro espelhado, para somente em 1921 surgir o farol alto e baixo com inclinação controlada por acionamento mecânico.

Para solucionar o problema de acúmulo de poeira e umidade foi criado, em 1924, o farol simétrico incorporando lente. O espelhamento do refletor, feito a banho de prata ou ouro, ficava totalmente isolado do ar atmosférico. Na década de 30, é fabricado o farol com lâmpada elétrica de dois filamentos e com defletor.

Farol de fábrica

Os primeiros veículos com faróis embutidos na carroceria surgem em 1935. No ano seguinte, é a vez do primeiro farol retrátil. Em 1951, aparecem os faróis duplos, um para a luz alta e outro para a luz baixa.

O farol assimétrico surge em 1957, com o facho da metade direita do farol garantindo melhor iluminação das laterais da estrada. Em 1961, é desenvolvido o farol parabólico retangular. No ano de 1986, surge o farol com bloco elíptico, permitindo uma distribuição mais homogênea da luz.

Farol assimétrico

O farol assimétrico surge em 1957, com o facho da metade direita do farol garantindo melhor iluminação das laterais da estrada. Em 1961, é desenvolvido o farol parabólico retangular. No ano de 1986, surge o farol com bloco elíptico, permitindo uma distribuição mais homogênea da luz.

Farol Led

Em 2001, começaram a ser desenvolvidos os chamados faróis leds, os quais dispensam o uso de lâmpadas e consomem sete vezes menos energia. No ano seguinte, foi a vez da criação dos faróis direcionais, com acendimento de uma segunda lâmpada para melhor iluminar as curvas, sendo capazes de acompanhar com seu facho de luz os movimentos laterais das rodas do carro

1 comentário em “A história do farol automotivo”

  1. José Luiz Guimarães

    Boa noite quero esternar a minha satisfação por ter como fonte de atualização esse meio de instrumentos para as atualizações nota mil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *