Conheça a história da Kombi – Revista Reparação Automotiva
daf logo
PACCAR Parts lança promoção nacional “Show de Oferta”
8 de setembro de 2021
juntas
Procedimentos necessários para instalação de juntas homocinéticas
9 de setembro de 2021

Conheça a história da Kombi

história da kombi

Em setembro a nossa querida Kombi faz aniversário. A famosa Kombosa esteve presente na vida de inúmeros brasileiros, se tornando um xodó nacional. Para celebrar seu aniversário a Revista Reparação Automotiva conta um pouco a história desse modelo.

Nascimento

A Kombi foi um projeto da volkswagen e começou a ser idealizado após a segunda guerra mundial, tendo como pais Major Ivan Hirst, do engenheiro alemão, Alfred Haesner e com o holandês Ben Pon.

O conceito da Kombi foi desenvolvido pelo holandês Ben Pon, que viu na plataforma do primeiro Fusca, o Type 1, possibilidades de criar um furgão comercial. Os primeiros protótipos são ainda do fim dos anos 40 e tinha o mesmo entre-eixos do Fusca, já que usava a mesma estrutura.

O modelo foi um dos primeiros do tipo “forward control”, com o motorista à frente de todos os comandos, com motor e todos os outros sistemas posicionados abaixo ou atrás do condutor.

O primeiro motor da Kombi alemã era um 1.1 boser com apenas 24 cv.

primeira kombi
Kombi e o Brasil

A Kombi chegou ao Brasil em 1957 e no começo era feita com peças importadas, sendo um dos primeiros carros produzidos no Brasil, junto com a Romi Isetta e e a DKW Vemaguet, de 1955 e 1956 respectivamente.

Por aqui o modelo ganhou diversas modificações, como a versão 6 portas (hoje uma das versões mais raras entre os colecionadores), nas configurações luxo e standard. No entanto, o modelo feito em São Bernardo do Campo (SP), se manteve na mesma geração. Ela sempre foi muito semelhante à primeira dos anos 50.

Kombi são bernardo do campo

No Brasil, a história da Kombi é longa, tanto que o furgão foi produzido ininterruptamente pela Volkswagen brasileira entre 1957 e 2013. Isso fez da Kombi um dos modelos com mais tempo de produção ininterrupta do mundo. A Kombi só saiu de linha por causa das novas regras de segurança veicular que entraram em vigor em 2014. Elas exigiam air bags e freios ABS em todos os carros produzidos no País.

Antes de encerrar oficialmente a sua produção no Brasil, a Volkswagen laçou a Kombi: Last Edition. Inicialmente com 600 unidades ela teve sua produção dobrada para 1200 unidades, todas com número de identificação no painel. Pintura saia-e-blusa azul e branca, traziam itens exclusivos: cortinas nas janelas, pneus com faixa branca e forração listrada nos bancos.

A campanha “Últimos desejos da Kombi” marcou o fim da produção, recebendo 7 prêmios no Festival de Cannes em 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *