Os 6 problemas mais comuns no ECM que impedem a partida do carro –

Os 6 problemas mais comuns no ECM que impedem a partida do carro

e-book monroe
Monroe lança e-book para aumentar as vendas de produtos automotivos
15 de julho de 2021
eletronica embarcada
Eletrônica Embarcada: A potência do seu carro está aqui!
15 de julho de 2021

Os 6 problemas mais comuns no ECM que impedem a partida do carro

Eletrônica Embarcada: A potência do seu carro está aqui!

Com a modernização dos sistemas automotivos, os veículos estão cada vez mais dependentes de sistemas computadorizados para seu perfeito funcionamento. A cada novo modelo, mais módulos são adicionados e mais componentes tornam-se inteligentes, por isso, é importante conhecer bem os problemas que o ECM (EngineControl Module) pode vir a apresentar. Há uma série de componentes ligados ao ECM que só permite a partida do carro se tudo estiver funcionando corretamente.

Vamos começar explicando qual o papel do ECM e os problemas mais comuns!

O ECM é o módulo de controle do motor que controla uma série de ações no motor com o objetivo que ele atinja o máximo do seu desempenho. Isso acontece por meio de um processador e chips de memória, como os de computadores, que mandam os comandos para o motor.

Os sensores coletam informações de ambiente e dos componentes dos veículos. O ECM processa e analisa os dados e comparam com os parâmetros de fábrica, estando tudo ok, os atuadores são acionados e o motor começa a funcionar.

Se há qualquer falha ou desencontro das informações trocadas entre os sensores e o ECM, não importa quantas vezes o motorista gira a chave, o carro não irá ligar!

A falha na partida de um carro pode ser a mais diversa, problemas em componentes eletrônicos, elétricos ou mecânicos que podem falhar por avarias ou desgaste natural, mas afinal, quais os problemas mais comuns que o ECM pode apresentar, fazendo com que o carro nem ligue?

1 – Problemas de alimentação

Uma das primeiras coisas que devemos checar quando o veículo apresenta falha na partida é se a alimentação elétrica do sistema está acontecendo corretamente. A bateria é um dos itens que mais apresentam problemas, pois os acumuladores, embora não necessitem de manutenção, tem uma vida útil bastante curta, de no máximo 2 anos.

Além dos acumuladores apresentarem problemas, falhas no alternador fazem com que a bateria se descarregue e não tenha carga necessária para a partida. Por isso, é importante partir dos testes na intensidade da tensão e corrente elétrica com um multímetro.

2 – Fusíveis e fiações

Fiações em curto levam a queima de fusível. Danos na fiação são bem mais comuns do que imaginamos e em sua maioria a causa é humana! Alguns profissionais acabam causando o curto ao fazer algum reparo onde danificam o isolamento dos fios por meio de alguma ferramenta, manuseio ou peça. Em alguns casos, ao invés de testes em conexões e tomadas, cortam pequenos pedaços do isolamento para fazer o teste, e depois usam a fita isolante, nem um pouco recomendada por conta do calor do motor.

Sendo assim, confira sempre se há fusível queimado e se houver, descobrir onde ocorreu o curto-circuito. Depois disso, basta verificar os chicotes que conectam o ECM aos sensores e atuadores.

3 – Relés com defeito

Problemas com a partida também podem ser nos relés. Eles são responsáveis pela comunicação do módulo com os sensores, os atuadores e com outros componentes como a bobina de ignição, motor de partida, bateria e miolo da chave, também responsáveis pela partida do carro.

Desligue a bateria e confira se estão montados corretamente e ainda se as numerações e tipos de relés, estão de acordo com os indicados pela montadora. Além disso, confira o estado dos relés e, se apresentarem qualquer tipo de avaria, troque.

4 – Problemas com o módulo e os conectores

Depois de checar se a fiação e a alimentação está ok, é hora de checar o próprio módulo ECM e seus conectores. Avarias do tempo, como oxidação, rompimento de filamento ou corrosão são comuns em módulos. Os pinos, os conectores e os terminais de plugue também devem ser checados.

Esta parte exige uma análise mais minuciosa, devendo ser retirado o módulo e checado ponto a ponto mais precisamente.

Em alguns casos, o problema pode ser de software, devendo então reprogramar o módulo.

5 –Sensorese atuadores

Problemas com os sensores de temperatura, pressão e partida a frio e válvulas de injeção também contribuem para falhas na partida do carro. O ideal é utilizar um scanner automotivo para testar os sensores e os atuadores e identificar se há alguma falha nesta parte.

6 – Outros módulos

Quanto mais moderno, mais módulos controlando funções específicas ele possui. É o caso do modulo de ABS, de controle de estabilidade, automatização de marcha e imobilizador. Embora sejam módulos separados, todo o sistema eletrônico é conectado e uma pane em qualquer um deles pode acarretar na falha da partida. Em veículos onde alguma manobra seja necessária para a partida, como pisar no freio dos carros automáticos, a falha pode estar na comunicação entre o módulo de comando desta manobra e o ECM. Por isso, deve-se testar se todos estão funcionamento perfeitamente através do scanner.

Conhecer os defeitos mais comuns no módulo ECM é essencial para dominar o mercado, uma vez que hoje é mais comum uma falha do ECM do que no miolo e até da própria chave.

Gostou desse artigo?  Ele te ajudou de alguma forma?  Então compartilha com algum colega de profissão e ajude a propagar conhecimento!

Nós da EcumixSolutions possuímos um curso de Manutenção de Módulos Automotivos completamente dinâmico, atualizado, didático e com certificado onde você aprenderá mais sobre Módulos, AirBags, Reparo, Programação e muito mais. Aumente seu lucro oferecendo manutenção eletrônica de qualidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *