Conheça os problemas que danificam o cubo de roda – Transmissão
carros mais vendidos de todos os tempos
Os carros mais vendidos de todos os tempos
27 de maio de 2021
Conheça as principais falhas nas superfícies dos rolamentos
Conheça as principais falhas nas superfícies dos rolamentos
28 de maio de 2021

Conheça os problemas que danificam o cubo de roda

cubo de roda da Nakata
Um dos componentes de segurança do veículo, cubo de roda deve estar em boas condições ao trafegar com o veículo, já que, caso quebre, a roda pode até cair, provocando graves acidentes.

Por ser item de segurança do veículo, o motorista deve ficar atento a algumas situações que podem comprometer o cubo de roda, como pancadas no meio fio, trafegar sobre buracos, carga excessiva e até atravessar ruas alagadas. “É preciso ter atenção aos sinais do cubo de roda danificado, como ronco grave proveniente das rodas em movimento ou vibração no volante”, comenta Jair Silva, gerente de qualidade e Serviços da Nakata. Segundo Silva, tanto o ruído como a vibração tende ser progressivos com o aumento da velocidade. Mas, ele alerta: “É necessário tomar cuidado para não confundir um problema de empeno do cubo de roda com o desbalanceamento da roda”, revela, demonstrando a importância do cubo de roda.

cubo de roda da Nakata

A recomendação é, ao sentir qualquer um destes indícios, procurar o mecânico de confiança, pois rodar com o cubo de roda danificado pode ocasionar acidentes. “Há risco de travamento do rolamento, pode quebrar e cair a roda”, adverte. 

Responsável pela rolagem das rodas e base para fixação de outros componentes importantes, como os discos, tambores de freio, junta homocinética e as próprias rodas, o cubo  também é item fundamental para uma condução segura. Além disso, muitas vezes, trabalha de forma sincronizada com as juntas homocinéticas, ou seja, ajuda a transmitir o torque do motor para as rodas. “Existem três gerações de cubos de roda, a geração um conta com flange mais simples e é aplicada em rodas tracionadas; já a geração dois vem com o rolamento acoplado e é aplicada em rodas não tracionadas, e a geração três é mais elaborada, pode ser aplicada tanto nas tracionadas ou não, e abriga também, quando necessário, a roda fônica do ABS e sensor, fazendo a ligação da manga de eixo com a roda. Além de abrigar o rolamento e o disco de freio, abriga a roda”, explica Silva.

Esta e outras dicas de manutenção do veículo podem ser conferidas no canal da Nakata no YouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *