Associadas à Abeifa crescem 24,7% no 1º quadrimestre – Indicadores

Associadas à Abeifa crescem 24,7% no 1º quadrimestre

COFAP LANÇA NOVOS CÓDIGOS DE CUBOS DE RODA
Cofap lança novos códigos de cubos de roda
3 de maio de 2021
Meritor Brasil investe, moderniza e amplia capacidade de testes de seus produtos
Meritor Brasil moderniza e amplia capacidade de testes de seus produtos
4 de maio de 2021

Associadas à Abeifa crescem 24,7% no 1º quadrimestre

Associadas à Abeifa crescem 24,7% no 1º quadrimestre

As dezessete marcas filiadas à Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, com licenciamento de 5.856 unidades, das quais 2.247 importadas e 3.609 veículos de produção nacional, anotaram em abril último queda de 0,6% ante março de 2021, quando foram comercializadas 5.891 unidades. Mas, se comparado a abril de 2020, a alta é de 301,9%: 5.856 unidades conta 1.457 veículos de 2020.
 
Na importação, as 2.247 unidades vendidas significaram aumento de 3,9% ante as 2.163 unidades de março de 2021 e de 198,4%% ante abril de 2020; enquanto na produção nacional – com 3.609 unidades – a queda de vendas foi de 3,2% ante as 3.728 unidades do mês anterior, mas alta  de 412,6%% em relação a abril de 2020.
 
Com essas parciais mensais, os dados do acumulado do primeiro quadrimestre, as unidades importadas significaram aumento de 4,2%: de janeiro a abril de 2021, foram registradas 8.264 unidades, contra 7.928 emplacamentos de importados em igual período de 2020. Já a produção nacional das associadas à Abeifa acumula, no quadrimestre, 12.649unidades licenciadas contra 8.846 unidades dos primeiros quatro meses de 2020,  alta de 43%.
 

Associadas à Abeifa crescem 24,7% no 1º quadrimestre


Somadas as unidades importadas e as nacionais, com total de 20.913 veículos no primeiro quadrimestre de 2021, as associadas à Abeifa ainda registram percentual positivo de 24,7%. Em 2020, em igual período comparativo, o total de licenciamentos foi de 16.774 unidades.
 
“Entendemos que o resultado do acumulado do primeiro quadrimestre de nossas associadas, de 24,7%, representa  o início de recuperação, já que crescemos mais que a média do mercado interno brasileiro, de 13,3%. Certamente é um alívio, mas as nossas associadas ainda vivem momentos de muita apreensão e preocupação com a paridade cambial e o cenário de pandemia por Covid-19”, argumenta João Henrique Oliveira, presidente da Abeifa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *