Danos no motor do carro causados por combustível de má qualidade –

Danos no motor do carro causados por combustível de má qualidade

Ficha Técnica Manutenção no T-Cross Highline 250 TSI Oficina Mecânica PowerClass Reparação Automotiva
Manutenção no Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI
3 de março de 2021
Evolução do som automotivo
Como o som automotivo evoluiu no decorrer do tempo
4 de março de 2021

Danos no motor do carro causados por combustível de má qualidade

Combustível de má qualidade causa danos no motor do veículo

Olá amigo reparador, tudo bem? 

Nesta edição temos um tema complexo, mas que o usuário enfrenta todos os dias com seu veículo: Combustível caro e de má qualidade!

Recebemos um Renault Sandero 1.0 3 cilindros, com o motor SCE. Ocorreu o travamento dos bicos injetores.

Travamento Bicos Injetores Sujos, Combustível caro e de má qualidade danos causados no motor

Conforme relato do cliente que trouxe o veículo, travaram os injetores abertos por duas vezes, e e não voltavam a normalidade. A estanqueidade estava comprometida, mesmo levando os bicos à uma máquina de limpeza de bicos, e ultrassom, eles apresentaram dano permanente.

máquina de limpeza de bicos injetores, e ultrassom

O reparador que encaminhou o cliente, relatou que substituiu os bicos injetores por novos havia um mês. Depois de rodar aproximadamente 1230 km, o veículo retornou em um guincho com o mesmo problema.

Diagnóstico Automotivo Avançado

Pelo fato de ofertarmos o serviço de Diagnóstico Automotivo Avançado, e reconhecido no mercado, fomos procurados para atender esta demanda.

O reparador veio com a suspeita de que o módulo eletrônico pudesse ser a causa mais provável do dano causado nos eletro-injetores.

Diagnóstico Análise 01

Como o automóvel não funcionava, seguimos o princípio básico de funcionamento de um motor a combustão interna Ciclo OTTO:

1. Admissão: Admite ar e combustível

2. Compressão: O motor precisa ter suas vedações como anéis e válvulas e sincronismo em perfeito estado

3. Explosão: Ignição por centelha. Cabos, velas e bobinas.

4. Escape: Expelir os gases resultantes da combustão.

Após checar os passos acima, identificamos com Osciloscópio, que o  motor apresentava uma falha:

Gráfico do Osciloscópio, mostra que o  motor apresenta falha

CR- Compressão Relativa

Quando analisamos a compressão elativa, identificamos por cilindro do motor, qual deles estava em condições normais ou anormais de funcionamento. 

A CR – é uma técnica inserida no software do Osciloscópio Automotivo Raven, quando na partida do motor por 10 segundos com Ignição e injetores desligados, podemos medir em qual cilindro foi exigido menor corrente partida da bateria. Assim o software com programação específica identifica o cilindro defeituoso.

No caso acima, temos os cilindros 01 e 03 comprometidos.

TCP – Transdutor de Compressão 

transdutor de compressão, medição da compressão e vácuo do motor

Com a aplicação de um transdutor de compressão, medimos a compressão e vácuo do motor, ou seja, as duas pressões de trabalho que existem no motor:

a) Pressão Positiva

b) Pressão Negativa.

No sinal capturado acima, identificamos a subida de pressão positiva (compressão), porém apresentando ruídos e deformações na onda gerada, indicando falha no cilindro. E identificamos falha na formação do vácuo (pressão negativa), que indica uma falha de admissão da mistura corretamente entre ar e combustível, a mistura estequiométrica.

Diagnóstico Análise 2

Levando os bicos injetores para a máquina de limpeza de bicos e ultrassom da ALFATEST, MULTIJET GDI PRÓ, Identificamos que os bicos Injetores originais estavam realmente danificados, bem como os novos bicos de reposição adquiridos na concessionária.

Realizando análise do sistema elétrico, verificamos que os pulsos da central eletrônica do motor estavam corretos como todos os seus parâmetros.

máquina de limpeza de bicos e ultrassom da ALFATEST, MULTIJET GDI PRÓ

Então vem a pergunta:

O que tem causado danos aos eletro-injetores?

Como o dano se repetiu a uma baixa quilometragem e tempo de rodagem?

Diagnóstico Análise 3

Partimos para análise do combustível.

Como analisar combustível de forma simples e rápida na oficina?

Em uma matéria veiculada por algumas publicações como INFOMONEY e PROTESTE, há alguns anos atrás, traziam a receita para uma identificação de mistura no combustível, onde é possível determinar o percentual de etanol, 

Para realizar o teste, você irá utilizar:  Um recipiente transparente, de 200 ml. Colocar 100 ml de água com sal dissolvido (1 colher de sobremesa de sal). Acrescentar 100 ml do combustível. Misturar os líquidos e aguardar a separação.

Como analisar combustível de forma simples e rápida na oficina?

Acima temos a separação de contaminante no combustível, representando 50% do combustível abastecido. A gasolina apurada representa 25% e a solução de água salgada mais 25%

Veja na próxima imagem, a diferença entre a gasolina contaminada e a gasolina de qualidade:

a diferença entre a gasolina contaminada e a gasolina de qualidade

A gasolina no frasco acima, representa 50% do conteúdo, a parte mais leitosa da mistura, faixa de 25% o etanol e os outros 25% solução de água salgada.

Veja lado a lado, a gasolina contaminada e a gasolina com qualidade dentro dos padrões;

a gasolina contaminada e a gasolina com qualidade

Na esquerda a gasolina escura, contaminada por algum tipo de solvente.

Após a análise, identificamos que o frasco de acrílico utilizado sofreu deformação, soltando pedaços derretidos. Isto representa que os danos causados aos bicos injetores foram proporcionados por este combustível que é de utilização rotineira do cliente, cujo, o carro trabalha locado.

Frasco deformado após análise de qualidade de combustível

Após o diagnóstico realizado, determinamos a abertura do motor, onde identificamos:

1- Calço hidráulico que veio a empenar as bielas,

2- Falha no tensor da corrente de sincronismo, onde a mesma criou uma folga e o comando de admissão saiu de seu correto posicionamento.

Falha no tensor da corrente de sincronismo do motor

Conclusão

O defeito não era eletrônico, mas sim um dano causado por combustível de má qualidade. Isso gerou um prejuízo não apenas dos bicos injetores, mas como a perda de um motor com baixa quilometragem.

Até a próxima.

Leandro Marco
Busque qualificação profissional na General TECH, de Uberaba (MG)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *