Preço do diesel sobe pelo quarto mês consecutivo – Novidades

Preço do diesel sobe pelo quarto mês consecutivo

Preço do diesel sobe pelo quarto mês consecutivo

aumento do preço do diesel
Combustível ultrapassou R$ 4,00 em fevereiro e os dois tipos, comum e S-10, registraram valores acima de todos os meses de 2020

O mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) registrou aumento de 4,37% no preço do diesel em fevereiro, em relação ao fechamento de janeiro. Com isso, o combustível passou a ser comercializado no País a R$ 4,102 o litro médio, valor acima do registrado em todos os meses do ano passado. Trata-se da quarta alta consecutiva do diesel na comparação mensal. Desde outubro, quando o combustível apresentou o último recuo, são 11,36% de aumento.

Já o diesel S-10 apresentou o mesmo comportamento, registrando a quarta alta consecutiva e um preço médio acima dos registrados mensalmente no ano passado. Em fevereiro, o valor do litro do combustível avançou 4,47% em relação a janeiro e foi encontrado a R$ 4,166 nas bombas.

“As questões em torno do aumento do diesel estão no centro das atenções no Brasil. Em todas as regiões, tanto o diesel quanto o diesel S-10 registraram aumento dos preços em fevereiro. O diesel S-10 avançou acima de 4% em todas elas”, pontua Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

No Centro-Oeste, onde houve a menor alta nos preços do diesel S-10 em fevereiro, o litro médio apresentou 4,17% de aumento. Já no Sul, foram 5,15% de aumento. “Independentemente da alta significativa, o combustível na Região Sul é o único cuja média não ultrapassou R$ 4,00. A R$ 3,836, está 13% mais barato que na Região Norte, onde foi encontrado o litro médio mais caro, a R$ 4,397”, destaca Pina.

A Região Norte também registrou o diesel comum mais caro, a R$ 4,330. No caso deste tipo do combustível, a Região Sul também registrou maior alta e menor preço. O avanço de 5,35% resultou em litro médio de R$ 3,780. O menor aumento do diesel foi registrado no Centro-Oeste, de 3,68%.

No recorte entre os estados, os preços médios mais caros e as maiores altas foram registradas na Região Norte. No Acre, o diesel comum foi comercializado a R$ 4,967, e avançou 6,22% no Amapá. Já o diesel S-10 apresentou maior preço nos postos amapaenses, de R$ 4,866, e maior aumento no Amazonas, onde o litro médio avançou 7,44%.

No Paraná, tanto o diesel quanto o diesel S-10 apresentaram os valores mais baixos do País. O tipo comum foi comercializado a R$ 3,728, e o tipo S-10, a R$ 3,775.

São Paulo é outro Estado cujos preços registrados estiveram abaixo de R$ 4,00 em fevereiro. Este cenário reflete o recorte entre as principais rodovias. Tanto na Rodovia Presidente Dutra, quanto na Fernão Dias, os preços nos postos paulistas estão abaixo dos registrados nos Estados vizinhos, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Na Rodovia Presidente Dutra, abastecer com diesel em São Paulo custou em média R$ 3,884 em fevereiro, enquanto no Rio de Janeiro o preço médio foi de R$ 3,947. Neste mesmo período, o diesel S-10 esteve R$ 3,920 nos postos paulistas e R$ 4,054 nos fluminenses. Já na Rodovia Fernão Dias, o diesel comum e o diesel S-10 estiveram R$ 3,820 e R$ 3,866, respectivamente, em São Paulo, e R$ 4,021 e R$ 4,091 em Minas Gerais.

Na BR-101, o preço médio mais barato para o diesel comum foi registrado em Santa Catarina, a R$ 3,696. Já o litro médio do diesel S-10 mais baixo foi encontrado no Rio Grande do Sul, a R$ 3,774.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 25 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *