GM já produziu 1 milhão de motores em Joinville – MERCADO

GM já produziu 1 milhão de motores em Joinville

GM já produziu 1 milhão de motores em Joinville

Na unidade produtiva de motores da GM, localizada em Joinville (SC) são fabricados os motores 3 cilindros do Chevrolet Onix, Onix Plus e Tracker

Por: Redação / Fotos: Divulgação

Inaugurada em 2013, a fabrica de motores iniciou produzindo os motores e cabeçotes da primeira geração do Onix, atualmente o carro mais vendido do Brasil. Quatro anos depois, ou seja, em 2017, recebeu investimentos de R$ 1,9 bilhão, isso quadruplicou sua área. Também atualizaram toda a sua linha de produção para receber a nova geração de motores três cilindros Ecotec flex 1.0 (turbo e aspirado) e 1.2 (turbo), de três cilindros do Onix, Onix Plus e Tracker.

Este motor conta com o bloco de alumínio, cabeçote com duplo comando variável de válvulas, coletor de escape integrado, bomba de óleo de duplo estágio de pressão variável.

O volante do motor possui um sistema de dupla massa suspensa que absorve as vibrações provenientes do motor para a transmissão, além disso, a correia dentada é imersa em óleo com manutenção recomendada para 240 mil quilômetros.

Ainda neste motor, também há a otimização do virabrequim para que os pistões fiquem deslocados do centro dos cilindros para menor atrito da movimentação dos pistões.

Na área produtiva, muitos processos da linha de motores possuem nível de automação da indústria 4.0. Cerca de 20% da frota de empilhadeiras da fábrica são autônomas e as demais são equipadas com uso eficiente de energia limpa.

Além disso, os dispositivos de automação da linha de montagem e usinagem de componentes escaneiam o código de cada peça e selecionam automaticamente o programa correto para fabricar aquele tipo de motor, ajustando os parâmetros de manufatura quando necessário.

A unidade foi a primeira a implantar um conjunto de sistemas na área de eficiência energética e proteção ao meio ambiente, como energia fotovoltaica (gerada a partir da luz do sol), reciclagem de água industrial por meio de osmose reversa e tratamento inédito de efluentes e esgotos por meio de jardins filtrantes.

Pelo programa “Zero Aterro”, todos os resíduos do processo produtivo são reutilizados, reciclados ou coprocessados. A mesma prática foi adotada durante todas as obras de reformas e expansões da fábrica.

Entre os avanços tecnológicos implementados na fábrica está o monitoramento de consumo de utilidades de água, ar comprimido e energia por linha e processo produtivo, tanto no setor de usinagem de componentes, como na linha de montagem de motores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *