O Chevrolet Onix hatch mudou! – Revista Reparação Automotiva

O Chevrolet Onix hatch mudou!

A segunda geração do carro mais vendido do Brasil subiu de categoria. Ele manteve os sistemas de suspensão e recebeu motor 1.0 3 cilindros turbo

Em novembro de 2019, a General Motors lançou a segunda geração do Chevrolet Onix hatch. A versão sedã, até então, chamada de Chevrolet Prisma, recebeu a denominação de Onix Plus e foi lançada em setembro de 2019, porém, é montado na mesma plataforma.

Além do novo visual, interior mais refinado, o hatch cresceu em dimensões e recebeu o novo motor Ecotec 1.0 Flex Turbo 3 cilindros. Ele entrega 116 cv de potência, isso abastecido com etanol ou gasolina. Já o torque é de 16,8 kgfm (E)/ 16,3 kgfm (G). Diferente de concorrentes como Hyundai HB 20 e VW Polo, os quais também utilizam motores turbo 3 cilindros com injeção direta de combustível, a GM optou por injeção de combustível convencional. A explicação da fabricante é que a escolha foi feita para evitar possíveis falhas causadas por combustível adulterado, já que a injeção direta é mais sensível. Este motor está acoplado a um câmbio automático de seis marchas.

A reportagem da Revista Reparação Automotiva levou o novo Chevrolet Onix até a Autotoki Service, oficina que integra a Rede Eurorepar, localizada na Vila Mascote, Zona Sul de São Paulo. Claudio Marinho Guedes, diretor da empresa e o reparador Luiz Antônio de Oliveira, falam sobre as condições de reparabilidade do carro. “O motor recebeu mais elementos. Esta um pouco mais apertado. As bobinas das velas são de fácil acesso, assim como a correia do alternador. Já o coletor, a caixa do filtro do ar, estão em uma área mais restrita, pois é preciso desmontar alguns itens de acabamento”, avalia Cláudio.

Mais tecnologia exige conhecimento, porém, o ferramental é o convencional. “O reparador não irá encontrar dificuldades para realizar uma revisão básica. Os bicos injetores, por exemplo, são fáceis de acessar e as ferramentas para a troca do filtro, velas são de uso comum na oficina, ou seja, nesta questão o reparador não precisa investir em ferramental. O que vai dar um pouco mais de trabalho é se aparecer um vazamento de óleo, ou alguma avaria na turbina, por causa do acesso. Também notei que ao trocar a bateria, o reparador precisa ficar atento para não encostar o pólo negativo no módulo, pois eles estão próximos”, comenta Luiz.

Este motor utiliza correia dentada embebida em óleo. “O óleo do motor é utilizado para lubrificar também a correia, sendo assim, é importantíssimo sempre utilizar o óleo especificado pela montadora. Outro tipo de lubrificante vai comprometer o funcionamento da correia, inclusive a especificação está marcada na tampa”, alerta Luiz.

Outra recomendação feita por Cláudio diz respeito aos aditivos. “O importante é utilizar só o lubrificante recomendado, não é necessário adicionar aditivos ao óleo, pois também podem comprometer a lubrificação”.

Undercar sem alterações

Após elevar o novo Chevrolet Onix, é possível verificar que ele manteve a suspensão dianteira independente tipo McPherson e na traseira o eixo torção, sem barra estabilizadora. “São sistemas conhecidos, fáceis de verificar, não necessitam de ferramentas especiais”, comenta Cláudio. 

O mesmo ocorre com os freios, pois o carro tem os discos ventilados na dianteira e tambor na traseira.

Também na parte inferior foi constatado que o filtro do óleo e o filtro de combustível são fáceis de visualizar e substituir.

A direção tem assistência elétrica progressiva, “neste caso, assim como, todo o restante da eletrônica embarcada é necessário ter o equipamento de diagnóstico atualizado para fazer a leitura correta”, finaliza Cláudio Marinho Guedes, diretor da Autotoki.

Em dimensões, comparado ao veículo da geração anterior, o novo Onix hatch cresceu 23 cm no comprimento, 2,3 cm no entre-eixos e 4,1 cm na largura. O comprimento é de 4,1 m. A largura da carroceria é de 1,7 m. Enquanto que a altura é de 1,4 m e a distância entre-eixos de 2,5 m. Estas dimensões proporcionam capacidade volumétrica do porta-malas de 385 litros. Ela pode ser ampliada para 1.123 litros ao rebater os bancos.

A versão mostrada nesta reportagem é a Premier, ou seja, topo de linha do modelo e tem preço sugerido de R$ 80. 290. Entre as principais novidades tecnológicas, tem o sistema de Wi-Fi nativo e sistema de auxilio para estacionamento.

Mesmo assim, Cláudio e Luiz consideram que o novo Chevrolet Onix é um automóvel fácil para reparar.

Claudio Marinho Guedes, diretor da Autotoki Service
Luiz Antônio de Oliveira, reparador da Autotoki Service

Motor 
Numero de cilindros: 3 em linha
Válvulas: 12 (DOHC)
Taxa de compressão: 10,5
Injeção eletrônica de combustível: M.P.F.I.
Potência: 116 cv (E/G) a 5.500 rpm
Torque: 16,3 kgfm (G)/ 16,8 kgfm (E) a 2.000 rpm

Transmissão 
Câmbio: Automático 6 marchas

Suspensão
Dianteira: Independente tipo McPherson
Traseira: Eixo torção, sem barra estabilizadora

Freios
Dianteiros: Discos ventilados
Traseiros: Tambor
Direção: Eletro assistida progressiva
Pneus: 195/55 R16
Rodas: Liga leve16”

Dimensões:
Comprimento: 4.163 mm
Largura:2.044 mm
Altura: 1.476 mm
Entre-eixos: 2.551 mm

Capacidades
Tanque de combustível: 44 litros
Porta-malas:385 L

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *