O que é Barra axial? Para que serve; Como detectar um problema e a aplicação correta – Revista Reparação Automotiva

O que é Barra axial? Para que serve; Como detectar um problema e a aplicação correta

O que é Barra axial? Para que serve; Como detectar um problema e a aplicação correta

Componente da suspensão, sua função é, primordialmente, transmitir às rodas os movimentos realizados pelo motorista no volante

A barra axial é um componente da suspensão que liga a caixa e direção aos terminais da roda, permitindo assim o seu movimento de um lado para o outro. 

Essa peça, por muitas vezes, é chamada de braço da direção ou barra axial e sua estrutura é composta por uma haste de aço forjado com uma articulação laminada que permite o deslocamento em diversos ângulos. 

Tem uma lubrificação feita por graxa e internamente existe uma bucha de policetal de alta resistência – para garantir maior durabilidade e uma proteção contra impurezas através de coifas e borrachas. 

Bom, agora que você já sabe o que é, que tal aprender como funciona o terminal axial?  

Quando o volante é girado, o movimento de rotação chega à caixa de direção por meio de uma barra articulada chamada de coluna de direção. Para que as rodas sejam viradas corretamente, é preciso converter a rotação do volante em um movimento horizontal, ou seja, de um lado para o outro. Esse é o papel da caixa de direção. 

Todo veículo possui duas axiais na dianteira, uma para cada roda. Uma de suas pontas é conectada a um lado da cremalheira da caixa de direção e a outra aos terminais da roda por ser uma barra com articulações, além de permitir que a roda vire para ambos os lados, ela também garante o seu movimento de subida e descida, causada pelas imperfeições do asfalto. Sem essas articulações, andar de carro não seria muito agradável, afinal, o sistema de amortecimento de impactos não funcionaria. O terminal axial da direção é um componente durável do veículo e não exige muita manutenção. 

Porém, podem acontecer desgastes prematuros, principalmente devido a problemas em outras peças. É aconselhável fazer uma inspeção no terminal axial e nos demais componentes da suspensão e direção a cada 10 mil quilômetros rodados ou seis meses. E alguns sinais podem indicar que o axial da direção está danificado: ao manobrar, um barulho estranho está vindo da parte debaixo do carro, além de algumas batidas ao andar com o veículo e aumento na folga da direção – isso pode indicar um desgaste no terminal axial. 

 Um problema comum é sentir o volante vibrar na mão do motorista. 

Com o veículo no macaco ou no elevador, solta-se a coifa da caixa de direção, peça auxílio de mais uma pessoa para forçar a roda de um lado para o outro, nesse momento podemos pôr o dedo na rótula “articulação” da barra e perceber o movimento falso no componente, a folga da barra pode ser confundida também com folga na caixa de direção, ainda fazendo força de um lado para o outro percebe-se que a cremalheira faz movimentos de sobe e desce ou lateral.

É importante lembrar que a mesma coifa que protege a caixa também protege a barra de direção, portanto é sempre bom observar seu estado.

Na hora de substituir, devem ser tomados alguns cuidados, tais como:

⎫ Não apertar em excesso para evitar a quebra da barra ou até mesmo danificar a caixa de direção, é comum caixas de direção criarem folga caso tenha uma torção forte na cremalheira.

⎫ Em alguns modelos de caixas de direção, usa-se barras com furos centrais ou cortes por onde passa o ar da coifa, evitando assim o estouro ou desencaixe da coifa.

⎫ Outra observação é quanto à forma e comprimento da barra, o alinhamento do veículo é feito pelas barras, portanto deve-se observar a correta aplicação da peça.

 ⎫ Evitando excessos no comprimento que podem impossibilitar o alinhamento ou a peça mais curta, criando risco de soltura.

Após a substituição do axial, é necessário fazer o alinhamento das rodas. Se isso não for feito corretamente, ocorrerá desgaste em outras partes do veículo, como os pneus. Trazendo, assim, novos problemas e gastos. Use sempre peças novas de origem conhecida e nunca recondicionadas. São sinônimos de qualidade, durabilidade e eficiência – o que garante a segurança de quem usa o veículo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *